Skip to main content

Posts

Showing posts with the label Intercom

Céu de Brigadeiro

Porto Velho - O penúltimo dia do Intercom Norte foi eivado de acontecimentos fortuitos, como pneus furados e atrasos de alunos espalhados pelo Norte do Brasil. Ainda assim, na segunda tarde de apresentações da Expocom, tudo correu bem.

Expocom

Porto Velho - Desde 2008 coordeno a Exposição de Projetos Experimentais em Comunicação (Expocom Norte), atividade que terei nos próximos dois anos em outras capitais amazônicas.

A Expocom é uma mostra de trabalhos de alunos de graduação de todas as áreas da Comunicação (Jornalismo, Audiovisual, Relações Públicas, Publicidade, Áreas emergentes). É o momento em que se descobre talentos nos campos das ciências e das artes.

Filmes experimentais, documentários, campanhas publicitárias, conscientização ambiental, revistas, mostras fotográficas, jornais-laboratório, programas de rádio, design de embalagens e uma miríade de outras produções podem ser vistas na exposição, que acontece na tarde de amanhã (18) e na manhã de sexta-feira (19) em Porto Velho.

É na Expocom que são revelados talentos acadêmicos e artísticos. Dali podem sair professores, pesquisadores, cineastas e o escambau. Porque o escambau, sabemos bem, está em toda parte.

O Intercom em Rondônia

Porto Velho - Começa amanhã o Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação (Intercom) em Porto Velho (RO). Esta é a oitava edição do evento na sua versão regional e acontece pela primeira vez em Rondônia. Em 2008 aconteceu, também pela primeira vez, em Boa Vista (RR).

O congresso é promovido pela Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares de Comunicação, um pool de pesquisadores de diversas áreas do conhecimento, que ao longo dos últimos 30 anos tem produzido o que há de mais avançado em estudos de comunicação e áreas afins em plagas sulamericanas. Há debates, colóquios, palestras, painéis, música, cultura e o escambau (o escambau sempre aparece).

Intercom Roraima

Boa Vista - Roraima já teve seu Intercom, realizado no fim da semana passada aqui em Boa Vista, ultimamente conhecida como capital nacional da pedofilia. Esse tema e a organização do evento me desplugaram por um tempo daqui, mas agora volto à carga.

Por aqui coordenei a Exposição de Projetos Experimentais em Comunicação (Expocom), que revelou talentos estudantis de todos os estados amazônicos. Há gente muito boa em Roraima, Amazonas e no Pará produzindo curtas-metragens, jornais e revistas de alta qualidade, ainda na graduação.

Como a vida segue e um dia já estivemos do lado de lá, espera-se que um dia essa juventude passe comandar os futuros intercoms. E que o mercado enxergue a qualidade de quem queima as pestanas estudando...

Além disso, temos a oportunidade de rever amigos de outras plagas: Paulo César Ribas veio de Belo Horizonte; Maurício Bittencourt, de Rio Branco e Adolpho Queiroz de São Paulo.

Acabou

Acabou


Belém - O Intercom Norte encerrou ontem com palestra de Gabriel Priolli sobre TV digital e TV pública. No final da noite, foram anunciados os trabalhos que concorrerão ao prêmio Expocom nacional, em Santos (SP), em agosto. Pará e Amazonas vão, em peso.

A incansável Maria Ataíde Malcher, coordenadora do congresso, declarou sob emoção que os trabalhos estavam encerrados. Meses de preparação e semanas de trabalho ininterrupto renderam um evento bem-feito, com pouquíssimas falhas e muita dedicação da equipe de 40 estudantes voluntários. Gente que, no futuro, estará cuidando das universidades porque já foram contaminados pelo vírus da pesquisa em comunicação.

José Marques de Melo, decano dos contaminados, elogiou o evento e anunciou a próxima sede do Intercom Regional: Boa Vista, Roraima. Chegou a hora do Hemisfério Norte mostrar seu valor.

Agora, depois

Belém - E. Almeida apresentou, em fast forward, o GT "Comunicação e pesquisa na sociedade digital: a produção científica em jornalismo na UFRR". A pesquisa revela, apesar de honrosas exceções, que há muito a ser melhorado nos trabalhos de conclusão de curso de jornalismo da UFRR. Há monografias inadequadas, video-reportagens irrelevantes, house-organs mal-feitos e um inexplicável excesso de trabalhos sobre jornalismo impresso com uma única fonte.

A titulação do corpo docente explica parte do problema, mas não é só isso: falta ousadia ao estudante roraimense de jornalismo. Há muito mais a se descobrir, pesquisar e publicar do que a série de lugares-comuns encontrados entre os mais de 190 TCCs de Jornalismo. Ao invés de fazer o bom e velho estudo de caso sobre os assuntos A ou B nas páginas do jornal X, precisamos de documentários sólidos, programas de rádio alternativos, publicações independentes, blogs coletivos e, urgentemente, crítica de mídia. É preciso emergir do lago de…

Acabou

Belém - O Intercom Norte encerrou ontem com palestra de Gabriel Priolli sobre TV digital e TV pública. No final da noite, foram anunciados os trabalhos que concorrerão ao prêmio Expocom nacional, em Santos (SP), em agosto. Pará e Amazonas vão, em peso.

A incansável Maria Ataíde Malcher, coordenadora do congresso, declarou sob emoção que os trabalhos estavam encerrados. Meses de preparação e semanas de trabalho ininterrupto renderam um evento bem-feito, com pouquíssimas falhas e muita dedicação da equipe de 40 estudantes voluntários. Gente que, no futuro, estará cuidando das universidades porque já foram contaminados pelo vírus da pesquisa em comunicação.

José Marques de Melo, decano dos contaminados, elogiou o evento e anunciou a próxima sede do Intercom Regional: Boa Vista, Roraima. Chegou a hora do Hemisfério Norte mostrar seu valor.

Desciclopédia

Belém - Se já não é possível confiar plenamente nem na Wikipédia, que dizer de sítios como esse?

No final do século 19 Belém experimenta um enriquecimento meteórico com o Ciclo da Borracha. (...) . Produções teatrais e cinematográficas européias, como Emmanuelle e Sylvia Saint, aportavam primeiro em Belém, onde eram encenadas/exibidas no Theatro da Paz ou no Cinema Olympia (o mais velho do Brasil ainda em atividade), para só depois seguirem para o Sul. Por aqui também o renomado DJ Carlos Gomes viveu seus últimos anos.

Tá aqui.

Grão-Pará

Manaus - Nos próximo dias este blog será atualizado de Belém, capital do estado do Pará, onde integro a comissão avaliadora da Expocom, concurso que revela projetos experimentais (jornal impresso, programa de rádio, video-documentário, blog, etc) em Comunicação Social de toda a Amazônia Legal (Roraima, Acre, Rondônia, Amazonas, Amapá, Pará, Tocantins e Maranhão), maior região do País em área, mas a pior em índices de educação. Por aqui o profissionalismo ainda engatinha, tentando vencer obstáculos como as concessões políticas de emissoras de rádio e de TV e a pouca valorização dos profissionais com nível superior. Ser jornalista, publicitário ou relações públicas aqui no norte não é fácil. Além de lutar contra a falta de oportunidades de ensino, depois de formados os comunicólogos precisam disputar o mercado com gente inabilitada, mas apadrinhada por quem não tem interesse no seu aprimoramento profissional. A maioria do mercado ainda é composta por gente sem formação específica. A pu…