segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Boa Vista - A discussão sobre se é esporte ou não subsistirá algum tempo, até que se reconheça o óbvio: triturar seres humanos é pouco edificante. O que mais intriga, entretanto, é como este novo produto das organizações Globo se assenhora da identidade nacional da mesma forma que as telenovelas e o catálogo da Som Livre. Um poder absoluto.

quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

O ideário da direita é todo pescado da esquerda, menos a parte de legitimar a democracia e a liberdade individual. A capacidade de ser uma esponja tardia dos desejos da sociedade faz da direita e sua moral auto-reprimida um organismo que busca sobretudo a própria sobrevivência: capitalismo e repressão como alimento físico e a planificação do pensamento como bússola espiritual. No Brasil, assistimos com indiferença e preconceito José Mujica e outros líderes latino-americanos enfrentar com coragem o monstro dos oleodutos e limusines. Embora não estejam sozinhos: representam pequenas nações e grandes pensamentos inaceitáveis para o padrão estabelecido.
José Mujica, presidente do Uruguay
Boa Vista - O ideário da direita é todo pescado da esquerda, menos a parte de legitimar a democracia e a liberdade individual. A capacidade de ser uma esponja tardia dos desejos da sociedade faz da direita e sua moral auto-reprimida um organismo que busca sobretudo a própria sobrevivência: capitalismo e repressão como alimento físico e a planificação do pensamento como bússola espiritual. No Brasil, assistimos com indiferença e preconceito José Mujica e outros líderes latino-americanos enfrentar com coragem o monstro dos oleodutos e limusines. Mas eles não estão sozinhos. Representam pequenas nações e pensamentos universais inaceitáveis para o padrão estabelecido. Se fossem de direita, suas ideias seriam louvadas pela mídia e compreendidas pelo "cordial" cidadão brasileiro. 

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Rafael Correa, presidente do Equador
Boa Vista - Sou de família transnacional e torço pela integração latino-americana. Nosso continente já foi vítima do extremismo dos colonizadores e não precisamos fazer o mesmo entre nós. Nossa diversidade étnica, política, mística e antropológica é rica demais para ficarmos presos ao debate polarizado esquerda-direita que as grandes potências criaram para nos fazer perder tempo. O capitalismo é uma ilusão autofágica. Faz pensar que sua hegemonia é definitiva e que não há limites para o crescimento, promovendo a barbárie em nome de um pseudoliberalismo. Vejo como um projeto fadado ao esgotamento, ao fracasso e à desmoralização, pois a História é implacável com as civilizações estúpidas. Mas esta é apenas minha opinião. O socialismo venezuelano é um experimento. O socialismo chinês, um arremedo. Sabem onde vejo socialismo? Finlândia, onde a educação é integralmente pública. Enfim, nada é estanque ou perfeito. Nenhum conhecimento é permanente e nenhum império se perpetua. Apenas a estupidez humana de querer um mundo melhor sem esforço.

domingo, 15 de dezembro de 2013

Manaus - O professor é o maior inimigo do poder. Mas alguns professores desconhecem seu verdadeiro poder: conceder à humanidade a liberdade que são incapazes de buscar.

sábado, 14 de dezembro de 2013

Palavras do mestre

Milton Santos, grande homem. O presidente que nunca tivemos. Tive a sorte de ver uma de suas últimas palestras na FFLCH-USP.
Manaus - Tento compatibilizar o curso de Formação Sindical do Andes com a leitura de Milton Santos.

O terrível é que, nesse mundo de hoje, aumenta o número de letrados e diminui o de intelectuais. Não é este um dos dramas atuais da sociedade brasileira? Tais letrados, equivocadamente assimilados aos intelectuais, ou não pensam para encontrar a verdade, ou, encontrando a verdade, não a dizem. Nesse caso, não se podem encontrar com o futuro, renegando a função principal da intelectualidade, isto é, o casamento permanente com o porvir, por meio da busca incansada da verdade.
(Milton Santos. Por uma outra globalização: do pensamento único à consciência universal. p. 74)

sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Nelson Mandela
Manaus - Defensores de direitos humanos em todo o mundo choram por Mandela, mas só quem foi jogado à margem da vida social ou pertencia à etnia dominante e não podia dizer nada, sabe o que significa seu legado.

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

O governo da Guiana planeja instalar uma barragem em terras do povo Akawaio, no Alto Mazaruni. A hidrelétrica poderá ter um super lago que inundaria a terra ancestral dos Akawaio e uma aldeia Arekuna, impactando severamente a biodiversidade. A Survival International denuncia que empresas brasileiras envolvidas na represa de Belo Monte, construirão a barragem, que forneceria energia para as indústrias de mineração da Guiana e do Brasil. Leia aqui

Dia da Europa. Uma embarcação com 400 pessoas, refugiados sírios, tenta chegar à costa italiana. A gravação com vozes desesperadas, via rá...