Wednesday, 17 July 2019

People who died

Paris - Père Lachaise, raro jardim de árvores e esculturas. Vi um corvo. O endereço de Isadora Duncan é ao rés-do-chão de um pequeno edifício. Havia pequenas pedras sobre o túmulo de Proust. Havia um bilhete em italiano sobre a lápide de Modigliani. Balzac estava severo e intocável. Havia presentes para Jim Morrison: flores e peluches. Deixei uma pulseira. Ouvi um corvo.



People who died

Paris - Vandré morreu em Manaus semanas antes do Guillaume morrer em Lagos. Nas nossas últimas conversas, falamos sobre a vida e sua inseparável companheira, a morte. 

- Vou a Paris. Com um guia nativo seria mais divertido. Vamos, Gui?
- Ah, pá, faz tanto tempo que já não lembro de quase nada. Eu seria mais um turista.
Quando Guillaume foi cremado e teve as cinzas jogadas no oceano, eu cruzava a França.

Vandré falou sobre amigos mortos e Jornalismo, sempre o Jornalismo, como ele pode comportar-se melhor. A cobertura da "Reforma da Previdência" no Brasil eufemizava a precarização da classe trabalhadora com um termo ligado à construção civil.

- Quando te aposentas agora, perguntei
- Acho que isso nunca vai acontecer.

Eu achava que Vandré seria parte de um bando de velhos divertidos a compartilhar boas memórias em bancos de praça. Mas agora Vandré é parte da grande memória. Vandré era um perfeccionista tranquilo.  Guillaume era fascinado pela morte.

Um infarto fulminante ou uma pneumonia aguda podem acabar com nossos amigos. Depois que silenciam, lembramos que sua passagem foi um aprendizado. "Vou viver 100 anos", disse o Gui na nossa última conversa.

Tuesday, 16 July 2019

Selling England by the Pound

Londres - Não sou nenhum especialista, mas é provável que a cidade que criou o capitalismo como o conhecemos sobreviva actualmente de moeda supervalorizada e impostos pesados, mais o factor tradição, que não deve ser ignorado. A Inglaterra nunca perdeu, nem quando foi expulsa da China, Índia, África e Antilhas ou quando Hitler destruiu seus monumentos cirurgicamente reconstruídos. Seus acordos sempre foram irresistivelmente conciliadores. Suas saídas, honrosas. Suas indenizações, vultosas. Suas revoluções, industriais.

Milhões de imigrantes sustentam Londres há várias gerações. Vinham das ex-colónias e agora da União Europeia - A Efêmera. Há muitos empregos e poucos londrinos em Londres.  O trabalho não-especializado é abundante e todos ajudam as famílias em países de preços honestos. Trabalhadores italianos, romenos, espanhois, marroquinos, gregos, croatas e portugueses afirmam que o lugar é bom para se fazer dinheiro, mas you know, easy come, easy go.

Há um valor para as coisas e há um valor para as coisas em Londres. Nada vale o que pedem, mas pagamos assim mesmo. Os preços estão fora da realidade da maioria dos países europeus porque o endomarketing londrino é uma tradição tão longa quanto as disputadas cerimônias kitsch com cavalos no Household Cavalry. O que talvez explique o Brexit. Embora o resto do mundo classifique-o  como a maior estupidez britânica dos últimos tempos, a decisão conservadora quer reforçar o histórico de sobrevivência da Ilha.

Lagos está cheia de ingleses que deixaram Londres, como meu amigo Asher, que recomenda visitar a cidade, nada mais. Tínhamos um amigo comum, o Nathan, que morava em Lagos e resolveu voltar para Londres mas morreu semanas depois. People die.

Saturday, 13 July 2019

Young Neils

Londres - O que eu diria hoje para Neil Young: Old man, take a look at my life, I'm a lot like you. 

Thursday, 11 July 2019

Mais Barrett 
e Townsend 
que 
Gallagher e 
Albarn.

Saturday, 8 June 2019

Le Monde descobre Bolsonaro


Lagos  - O presidente do Brasil é descrito como mais interessado em temas fálicos do que nas responsabilidades do cargo. Ou como o Brasil vive uma Idiocracia.

Thursday, 18 April 2019

If we must die, let it not be like hogs
Hunted and penned in an inglorious spot,
While round us bark the mad and hungry dogs,
Making their mock at our accursed lot.
If we must die, O let us nobly die,
So that our precious blood may not be shed
In vain; then even the monsters we defy
Shall be constrained to honor us though dead!
O kinsmen! we must meet the common foe!
Though far outnumbered let us show us brave,
And for their thousand blows deal one death-blow!
What though before us lies the open grave?
Like men we’ll face the murderous, cowardly pack,
Pressed to the wall, dying, but fighting back!

(If We Must Die - Claude McKay)

Sunday, 14 April 2019

Lagos - Em pouco mais de 100 dias no governo do Brasil, o novo regime desregulamentou o controle de armas e considera que isto não estimulou a chacina de crianças numa escola em Suzano por dois jovens bolsonaristas. Ou a execução de 11 assaltantes numa operação policial em Guararema. O novo regime também considera que os 80 tiros disparados por snipers do Exército contra o carro de uma família, matando um músico negro, sejam mero incidente.

O bem-sucedido experimento tecnológico do neofascismo no Laboratório Brasil agora pode ser aplicado com reduzida margem de erro na Europa. Os políticos escolhidos para conduzi-lo são bem conhecidos, inclusive em Portugal. E a pergunta "como parar isto?" permanece.

Monday, 31 December 2018

Marcelo e Bolsonaro

Marcelo Rebelo de Sousa vai à posse de Bolsonaro e testa os limites de sua popularidade. A conhecida empatia do presidente de Portugal em situações de calamidade explica sua presença em Brasília.

Monday, 19 November 2018

Salazar era junkie.
Os esqueletos 
dos fascistas 
jazem em armários 
e covas rasas.

Saturday, 18 August 2018

Venezuelanos sofrem ataques xenófobos no Brasil

O título eufemiza a barbárie, mas as imagens mostram um caso explícito de xenofobia e violência contra venezuelanos em Pacaraima, na fronteira do Brasil com a Venezuela. Revoltados com um homicídio atribuído a um venezuelano, moradores queimaram roupas e objetos de refugiados da fome e desemprego que o bloqueio comercial norte-americano impõe à Venezuela.

Milhares de brasileiros num passado bem recente tiveram a vida transformada por minerais preciosos e oportunidades de negócios oferecidos pela Venezuela. Moradores de Roraima aproveitavam os preços subsidiados pelo governo boliviariano e compravam de tudo com a empáfia, a ostentação e a arrogância que nos são conhecidas.

As coisas mudaram. A Venezuela já não oferece as mesmas oportunidades de lucro fácil. Para quem perdeu vantagens econômicas que nunca teve direito - o subsídio era para o povo venezuelano - a decepção aumenta quando se percebe que a Venezuela "envia" seus "miseráveis prostitutas comunistas" para uma sociedade ordeira, cristã, pela família e pelas armas.

Poderia dizer que o desconhecimento da História, mesmo da mais recente, explica a falta de diplomacia e fraternidade, mas o conceito de bom senso não pode ser exigido ao povo quando a barbárie começa nos centros de poder e de comunicação. A criação de um ambiente inóspito para refugiados haitianos, venezuelanos, africanos e do oriente-médio é potencializada por discursos xenófobos em todas as redes de comunicação.

Ao mesmo tempo, a imigração europeia é isenta de críticas. O Brasil adora imigrantes, desde que sejam brancos e ajudem a "clarear" a pele do brasileiro como se tenta há 100 anos.

Pressionadas pela imigração, comunismo, laicismo e outros medos primais, as milícias fascistas se multiplicam em Roraima apoiadas por defensores da ditadura militar e Jair Bolsonaro. Já cometeram diversos crimes, como atentados a bomba, esfaqueamentos e espancamentos de venezuelanos. Não se tem notícia de punição ou investigação a respeito.

A colaboração da Polícia (que não impediu a violência contra os venezuelanos) não causa surpresa. Junto com o processo eleitoral suspeito, o judiciário venal e o ódio aos pobres, a omissão estratégica da Polícia integra um conjunto de ações deliberadas que visam à constituição de uma nação isolada e em acelerado retrocesso. As sementes de um estado autoritário foram lançadas. Germinarão?

Friday, 17 August 2018

UN warns Brazil

Early today the UN Human Rights Comittee has requested Brazil for assure safety and avoid violations of human rights and political rights of Luís Inácio Lula da Silva, who runs for president of Brazil, jailed for four months on unproven corruption charges.

The UN pointed vices in the lawsuit conducted by Judge Sérgio Moro, who likes to appears in social photos with Lula's political opponents.

The UN reprimand comes days after Interpol refused to comply an arrest warrant issued by Sérgio Moro. For lack of evidence. As a house of cards, the coup d'etat in Brazil reveals itself in all its splendor.

Hoje a Comissão de Direitos da ONU censurou o Brasil por violações aos direitos humanos e direitos políticos de Luís Inácio Lula da Silva, candidato a presidente do Brasil que lidera as pesquisas e está preso há quatro meses por acusações de corrupção e lavagem de dinheiro nunca provadas.

A ONU apontou vícios no processo conduzido pelo juiz Sérgio Moro, que costuma aparecer em redes sociais a confraternizar com os adversários políticos de Lula.

A reprimenda da ONU acontece dias depois da Interpol negar-se a cumprir mandado de prisão expedido por Sérgio Moro. Por falta de evidências. Como  um castelo de cartas que rui, o golpe branco no Brasil revela-se em todo o seu esplendor.

Sunday, 8 April 2018

Lula da Silva in jail

An innocent man lies in a solitaire cell in Curitiba, Brazil. His crime? Create opportunities of job and school for black and indigenous people become real citizens in a colonized country ruled by an angry racist lascivious antinationalist elite.

Lula da Silva will die in a controversous way just like João Goulart, Juscelino Kubistscheck, Hugo Chávez. Confined alone, and isolated from his family in a strange city (he's not accused of any crime there), his life is in dangerous.

Who's making his food? Who's gonna take care of his health? This ex-president who left government with 80% approval, the brazilian biggest leader ever is abandoned to his own fate. 

Thursday, 5 April 2018

The coup itself















And everyone has recourse to the law 
And no one kills the children anymore 
No one kills the children anymore

The coup is complete

The Supreme Court decided Lula da Silva must go to jail in a controvert judgment where two inconstitutional acts were hidden under president Carmen Lucia's desk. With her vote, the biggest brazilian leader ever was sentenced to jail. Carmen Lucia is the same judge that released Aecio Neves, who was caught in a telephone conversation ordering killings.

Now the extreme right wing has a free path to conquer brazilian government. With support of very known corrup politicians, antionationalists military, the Trump regime and american corporations like Exxon Valdez.

United States doesn't want just oil. They want bases to defy the increasing chinese and russian threaten of global expansion. Brazil is just a piece in geopolitician games. Our efforts to be a respected nation were useless because we have more thiefs and subservient deputies than opportunities to arise from darkness.

Wednesday, 4 April 2018

The coup is in on the table

General Eduardo Villas Boas threatens a military coup in Brazil. He said on Twitter the army is ready to take power if Lula da Silva runs for president in this year elections.

With full support of Trump regime and north-american corporations as Exxon (which are robbing brazilian oil in a very suspect contract by Michel Temer), the brazilian army destroys the Constitution and wants Lula da Silva in jail or else. 

There is no proofs against Lula da Silva. He is accused of receive an apartment by OAS, a big corrupt corporation sustained by the gang in power, but there's no evidences that it is true. Today Lula da Silva tries to escape the acusation on the Supreme Court. If it works, a bunch of anti-nationalists generals will sell us again to United States, just like 1964.

Love hurts

Resultado de imagem para hector berliozParis, December 5, 1830. Hector Berlioz spent the year organizing the premiere of the Symphonie Fantastique, which he composed full of passion for actress Harriet Smithson.

The theater was packed with la crème de la crème bourgeoisie. In the audience, Niccolò Paganini, Franz Liszt, Frédéric Chopin, George Sand, Victor Hugo and Alexandre Dumas, among others. Harriet never showed up. But they eventually maried.

Tuesday, 3 April 2018

The Evil itself

Since 1964, a media corporation is responsible for unstabilize democratic governments in Brazil. Globo Network was created by Time-Life group in the sixties with support of anti-nationalist generals and now works to put Lula da Silva in jail.

There's no country in the world with something like Globo Network. Their soap opera are racist and classist. Their jornalism are guided by the money. Their "reality shows" are gross. They defend obsessively capitalism and corrup politicians since its creation. They unstabilize governments and give free space to generals who intent to take power by force.

A public concession with hundreds of local stations, Globo is an octopus wich sucks public budgets with infamous results. Their next step is remove democracy in Brazil.

The world watches it. The western democracies watch it. Do they know Brazil is a fascism laboratory wich incertain results for all of us?



Wednesday, 28 March 2018

Would you let they kill them all?

Resultado de imagem para lula
Lula da Silva: who wants him dead?
Brazil's former presidente Lula da Silva and his fellows of PT (Partido dos Trabalhadores) were attacked by shots in Paraná, yesterday. Lula was travelling in nearby of Curitiba, where the coup was developed in its judiciary dimension.

"We have three identical buses and several cars. A bus was hit and it could be President Lula's bus. This is a political attack on an escalation of political violence that is taking place in Brazil", said congressist Maria do Rosário.

They killed Marielle Franco. 

They're trying to kill Lula da Silva. 

Would you let they kill them all?

Tuesday, 27 March 2018

Gunshots hit two buses in a caravan for former President Lula da Silva (NYT)

Gunshots hit two buses in a caravan for former President Luiz Inacio Lula da Silva's campaign tour in southern Brazil on Tuesday, officials in his Worker's Party said. No one was hurt.

Da Silva wasn't in either of the two buses, which were carrying guests and journalists, da Silva spokesman Jose Crispiniano said.

Da Silva has been traveling around southern Brazil to rally support for another presidential run in October. But the former president has been convicted of corruption, and it looks increasingly likely that he will be jailed and barred from contesting the election.

Sunday, 25 March 2018

Copy cat or cop buddy? The Mechanism as a José Padilha's self-portrait

Resultado de imagem para jose padilha
The brazilian serie The Mechanism (Netflix), directed by José Padilha have a nice cast, good budget, careful production and relative creative freedom in these times when entertainment industry is becoming younger, reckeless and empty. To satisfy this industry, many works are mischaracterized. Characters change country, gender and profession; a pet that was not in the script could emerge as deus ex machina. Stereotypes of amorality and violence illustrates southern americans.And for that, Padilha is the right guy.
For some artists, dignity is not negotiable. For others, the control is bearable, OK, we add the dog. There is also a third group that portrays their own culture with platitudes of a north-american look. The effort for the colonizer's approval is paid in a closed-door meeting, where the terms of Mephistopheles are accepted one by one. Minutes later, a gorgeous filmmaker crosses the waiting room, filled with candidates for the pantheon, with a smile on his face.

José Padilha has expertise in Mondo Cane. Doesn’t have the literacy of Paulo Lins, the crudity of Peckimpah, the verve of Loach or the aesthetics of Tarantino. But intents to transforms violent TV shows in movies. He loves crimes and heroes, but especially crimes. His heroes are lawyers and policemen who act as templars of the authoritarian state on a divine mission. They live on the edge of reason, and this distemper is considered human complexity.
But there is no complexity in Padilha’s world. His dissatisfaction with “a corrupted system” doesn’t allow he thinks about the system itself. That is why the apologetic The Mechanism is based on books with titles like the megalomanous “Judge Sérgio Moro and the backstage of the operation that shook Brazil” (Vladimir Netto) and the forgetable “The fight against corruption: Lava Jato and the future of a country marked by impunity” (Deltan Dallagnol).
There are few technical defects in José Padilha's works. The locations and technical staff are fine, but the result is oblivion: his movies are functional and ideological, in a poor and violent universe of ruthless drug dealers, powerful businessmen, robotized cops and robot cops with incendiary and nihilistic speech. Average movies for average guys.
The Mechanism is juts like that. A revenge against left politicians that makes him more an internet hater than a film maker. His full-of-rage sub-elite manifests follow goebbelian paths that threatens society and arts in general and amuses a plethora of increasing fascists groups wich hate poors. 
He is a man of his time, knows himself as replaceable and will surf the conservative wave long as he can, enhancing hate and compromizing his artistic survival with a bunch of lies that makes The Mechanism a big fiasco. Time will tell if his raging manifest will generate more reflection than entertainment.

Saturday, 24 March 2018

O Incendiário

A série brasileira O Mecanismo (Netflix) dirigida por José Padilha com os excelentes Selton Mello e Enrique Diaz, pode orgulhar-se do elenco, do orçamento gordo, da produção esmerada e da relativa liberdade criativa num momento em que a indústria do entretenimento torna-se refém de um público cada vez mais jovem e exigente.

Para atender à indústria, muitas obras são descaracterizadas. Personagens mudam de país, gênero e profissão; um animal de estimação que não estava no roteiro pode surgir como deus ex machina. Estereótipos de amoralidade, violência e brejeirice que ilustram o imaginário norte-americano sobre seus vizinhos do sul são contemplados.

É preciso despir-se de orgulho e vaidade. É preciso despir-se.

Para alguns artistas, a dignidade não é negociável. Para outros, o controle é suportável, OK,  acrescentamos o cão. Há ainda um terceiro grupo que retrata a própria cultura com platitudes do olhar norte-americano. O esforço pela aprovação do colonizador é compensado numa reunião a portas fechadas, onde os termos de Mefistófeles são aceitos um a um. Minutos depois, um faustoso cineasta atravessa a sala de espera repleta de candidatos ao panteão com um sorriso no rosto.

José Padilha é um especialista em mondo cane. Não tem a literacia de Paulo Lins, a crueza de Peckimpah, a verve de Loach ou a estética de Tarantino, mas consegue tornar programas de TV policialescos em linguagem de cinema. Seus heróis são advogados e policiais que agem como templários do estado autoritário, em missão divina. Vivem no limite da razão e esse destempero é vendido como resultado da complexidade humana.

Mas não há complexidade no cinema de Padilha. Sua insatisfação é com o "sistema corrompido", não com o sistema em si. Por isso a apologética O Mecanismo baseia-se em "Lava Jato: o juiz Sérgio Moro e os bastidores da operação que abalou o Brasil. O livro de Vladimir Netto integra a Cesta de Leituras do MBL, um conjunto de escritos produzido na esteira do golpe com palavras-chave e títulos longos para leitores sem tempo de ler. Entre estes destacam-se "Operação Lava Lula" (Adib Abdouni), "O jogo sujo da corrupção" (Luiz Flávio Gomes) e o melhor de todos: "A luta contra a corrupção: a Lava Jato e o futuro de um país marcado pela impunidade", de Deltan Dallagnol.

Há poucos defeitos técnicos nas obras de José Padilha. As locações são excelentes e a equipe técnica é competente, mas o resultado é funcional e ideológico, num universo que vai de traficantes impiedosos a empresários poderosos e de policiais robôs a robôs policiais, num discurso incendiário e niilista. Average movies for average guys.

Vista a obra, percebe-se que o grande adversário de José Padilha é a esquerda, especificamente o PT, terceiro partido citado numa lista do doleiro de Enrique Diaz, logo após PMDB e PSDB. Causa a impressão de que a corrupção será discutida em suas origens, mas a falsa isenção dura pouco. Logo depois surgem as caricaturas de Lula da Silva e Dilma Rousseff como políticos ávidos por dinheiro, impiedosos com trabalhadores que pagam impostos. Gênios do mal que desafiam os herois de toga e colete.

Padilha sabe manipular o ódio deste brasileiro neo-politizado e "anti-corrupção" com resultados de Jornal Nacional. Para isso, vale colocar na boca de Lula uma frase de Romero Jucá: "estancar a sangria". Defende o orquestrador do golpe e acusa o PT na mesma cena. Quase brilhante. O casuísmo de produzir uma série no calor da investigação revela a sede de vingança de Padilha. extravasada em herois sombrios, reativos e feitos de aço. Líderes ideais para o hater brasileiro que leva a cruz numa mão, a espada na outra e não carrega um livro porque ninguém tem três mãos.

A criminalização da esquerda e a defesa de uma sub-elite raivosa manifesta em seus filmes revelam a opção por um caminho goebbeliano que ameaça a sociedade e as artes. Socialmente excludente, o cinema de Padilha é bem-vindo em tempos de crescente fascismo. Ele é um homem do seu tempo, sabe-se substituível e surfará a onda conservadora enquanto ela se sustentar. Mas não há redenção ou temperança na obra padilhesca que indiquem sua sobrevivência artística. O tempo dirá se o libelo policialesco que inaugurou em Tropa de Elite produziu mais reflexão que entretenimento.

Wednesday, 21 March 2018

Would they kill them all?

Resultado de imagem para marielle franco
The politician Marielle Franco was shot by Policia Federal bullets
The fascist swelling in Brazil is loud and clear, but international community didn't turn its concern into concrete actions.

Meanwhile, an abject elite supported by think tanks, plants hate speeches among a certain indebted racist under-schooling middle class. A plethora of liberals, small traders, conservative youth and government servants, believers in  the most popular and illusory brazilian dream: be accepted by the elite.

A week after the killing of Marielle Franco and Anderson Pedro by Federal Police's bullets in Rio de Janeiro, another brazilian activist was attacked by shots in Alter do Chão. Raoni Valle is archeologist and antropologist. As many other friends related to science, arts and politics in Brazil, struggles for social rights in a harmful place.

Nobody knows who's next.

Thursday, 8 February 2018

Wednesday, 24 January 2018

Do you think there's something wrong?

On the eve of the World Economic Forum, Oxfam presents its report of world's income concentration: 

2013: the poorest 50 percent of the world population produced 0.7 percent of the wealth. On the rich side, that same percentage was divided by 85 people. Bad. Brutal. 

2016: the poorest 50 percent owned only 0.2 percent of the world's wealth. On the wealthy side, this wealth is hit by only eight people. A fair result, thanks to the free world.

2017: the poorest 50 percent no longer have wealth that can be measured. They own zero percent. On the rich side there is good news: 82 percent of the world's wealth belongs to 1 percent of the population. No comments

2017: 100 million brazilians (50% of population) had the same wealth as 5 people.
Resultado de imagem para oxfam wealth report



Tuesday, 2 January 2018

About social changes

Social changes do not arise from the masses in their eternal expectation of command, of direction. They come from a small group of people, ideas and voices. People dedicated to improve the lives of those who ignore, criticize or attack the vanguard. Social changes are not social upheavals.

Tuesday, 14 November 2017

The others

Pedants are people who knows subjects we don't understand.

Pedantes são todas as pessoas que dominam assuntos que não entendemos.

Sunday, 5 November 2017

Wednesday, 18 October 2017

Elis

Resultado de imagem para elis regina
Elis: bigger than language
Elis Regina is great. Bigger than herself. I heard yesterday: "Don't speak portuguese, but understand everything she sings."

Tuesday, 17 October 2017

Two margins

1
Brazilian artists censored. Art galleries and museums boycotted by people who do not go to art galleries and museums. A crusade of morality is led by politicians, religious and people of dubious history.

2
Flames destroy the country while politicians swap accusations of which party is most responsible for environmental chaos and deaths. The Pinhal de Leiria, one of the oldest national forests in the world, was almost completely devastated. But while the country is shocked, emotionally unstable and politically divided, a big business that enriches investors and creates unemployment and wealth concentration is about to happen.

1.1
An uncertain contingent of venezuelans, bolivians, haitians, paraguayans, and other nationalities works in a situation analogous to slavery in Brazil. They are exploited in the textile industry, crops, domestic service, prostitution and drug traffic. In addition to foreigners, thousands of brazilian rural workers live in situations analogous to slavery (abolished 11 years before the 20th century) on cattle ranches, sugar cane and other degrading services, generation after generation.

2.1
Altice is a multinational corporation from the Netherlands with business in eight countries (mobile telephony, internet and entertainment). Altice plans to take over the portuguese Media Capital, which includes the open channel TVI, radios, internet providers and video production, among other businesses. Altice already produces owns the operators MEO and Nowo.

1.2
The brazilian coup government officially abandons the alignment with the guidelines of the International Labor Organization and softens the law that penalizes slave labor. A law whose penalties are already mild: 2 to 8 years. It has now become more difficult for workers to prove they were abused. From now on, to apply the classification of slave labor, only with images of private prisons and shackles.

2.2
By acquiring open TV channels, operators and audiovisual production clusters, Altice violates all possible ethical standards, but who can stop a lobby giant? The subject is discussed at the moment in the Regulatory Entity of Social Communication.

Conclusion
The cases have in common the fact that predominant subjects in media and social networks (trending) are useless. Thus, any changes in laws for the benefit of the 1% go unnoticed.

Saturday, 30 September 2017

Visionary

Resultado de imagem para proudhon A arte do futuro será coletiva e para o coletivo. (Proudhom, circa 1845)

Saturday, 26 August 2017

Satanists

Satanists are dissatisfied customers.

Satanistas são clientes insatisfeitos.

Thursday, 25 May 2017

The damage is done.

The damage is done. And if it is too late to fix the damage of living a delegitimating era? How to repair the damage of hopelessness (impression about the future) in the present?

Thursday, 11 May 2017

Alien Ally

Every ally

is an 

alienated 

alien.


Todo aliado é um alienígena alienado.

Tuesday, 9 May 2017

Viva a Europa

Dia da Europa. Uma embarcação com 400 pessoas, refugiados sírios, tenta chegar à costa da Itália. A gravação com vozes desesperadas, via rádio e celulares, mostram que a marinha italiana ignorou o pedido de socorro por 5 horas. Quase todos morreram.

Wednesday, 12 April 2017

Fênix

O trompetista Ben Cauley foi o único sobrevivente do acidente aéreo que matou Otis Redding e quase toda a banda de apoio (The Bar-Kays) em dezembro de 1967. Como o pequeno avião estava lotado, o baixista James Alexander teve que pegar outro voo e também sobreviveu. Juntos, Cauley e Alexander recriaram os Bar-Kays. A banda está em atividade desde 1966.

Monday, 13 March 2017

Parole


Trabalho com a palavra há 30 anos. Entrevistei músicos, políticos, homicidas, lendas vivas e mortas. O jornalismo ameaçava morrer, virei professor. E novamente estudante. Ainda trabalho com a palavra. Ainda ganho por falar e escrever. Ainda que não acredite. Ainda que a palavra tenha sido usurpada por hordas ágrafas e mantida refém em redes antissociais.

Thursday, 23 February 2017

Da arte da trapaça

Bryan Cranston conseguiu fazer de Sneaky Pete (Amazon) um sucesso à altura de Breaking Bad. Séries como Game of Thrones são grandiosas, mas não há figurino ou grande incêndio que supere um bom roteiro. 

Wednesday, 22 February 2017

O zumbido

Hoje faz XXX dias que identifiquei o zumbido. No meio da manhã acordei com um ruído alto. Talvez um aparelho ligado. Procurei a fonte do ruído no apartamento e na varanda, até perceber que ele vinha de dentro. O som combinado de válvula de TV antiga com turbina de avião em solo estava lá, no interior de meus ouvidos. Não preciso ou não quero ou não sei se sei descrever a angústia das primeiras horas. Entrei em luto. O silêncio irremediavelmente perdido. Um minuto de silêncio pela morte do Silêncio.
Desde então, convivo este companheiro inseparável, o zumbido. Que às vezes desaparece entre sons de passarinhos, carros, gaivotas e risos de crianças nesta tranquila aldeia de 18 mil almas, lugar que escolhi pelo mar, pelos pássaros, pelo silêncio. Achava que ia escrever mais, cozinhar mais, pensar mais, caminhar na praia mais, fazer coisas mais. Aí percebo que o mais, como o mar, está além do que somos, além de onde estamos. Mais é muito. Mas mais é também menos. Menos concentração.
Chumbei no doutorado. O zumbido é alto, debilitante. Desisti aos poucos, mais debilitado a cada aula. O zumbido instalou-se, arrumou a cama do seu jeito preferido, come com tranquilidade e é certo que lê e escreve melhor que eu. Às vezes consigo ignorá-lo. Quando converso com meu filho, escuto música, vejo um filme ou um telejornal. A aparente tranquilidade com que encaramos a solidão é desafiada quando a cabeça é uma panela de pressão.
Com tempo e com pílulas o zumbido é admitido em nossa vida. Hoje percebo que o zumbido esteve sempre ali, que me acompanha desde pequeno, quando morava no interior da Venezuela, os grilos dormiam e o silêncio doía. Parece ter cansado de ser ignorado. Quer toda a minha atenção. Há cerca de 10 anos tive uma otite severa, tive que ser sedado com morfina. O zumbido pode ser a volta de um problema auditivo. 

Tuesday, 21 February 2017

Aquele disco do Supertramp

Resultado de imagem para supertramp paris[Ouvi tantas vezes o Paris do Supertramp, que lembro de gritos da plateia. Um dos grandes discos de rock gravados ao vivo, com versões definitivas de Hide in your shell e Logical Song. Para minha surpresa, foi inteiramente filmado. Reza a lenda que Roger Hodgson reprovou o trabalho feito por um realizador da BBC. Muitos anos depois as imagens e o áudio original foram encontradas num depósito empoeirado na fazenda do baterista Bob Siebenberg. Transformado em Blu-ray em 2012, o vídeo contém versões de Goodbye Stranger e Breakfast in America ausentes do disco duplo de 1980. Agora esta preciosidade pode ser apreciada no Youtube.

Wednesday, 8 February 2017

Precisamos reconhecer o papel de Paul Weller nas nossas vidas.

Friday, 3 February 2017

Resultado de imagem para bertrand russell
"Nos homens e nas  mulheres comuns há uma certa quantidade de ativa maldade, sob forma de uma má vontade dirigida contra possíveis inimigos e de satisfação espontânea perante o mal alheio. Habitualmente, isso é simulado sob a capa de frases amáveis - metade da moral convencional não passa de uma máscara. É necessário tomar plena consciência de tal fato se se pretende realizar a finalidade da moral: melhorar a nossa conduta. A maldade revela-se de mil maneiras, umas importantes, outras insignifcantes: na satisfação manifestada pelos que propalam e acreditam no escândalo; no modo deplorável como se tratam os criminosos, quando se sabe que um melhor tratamento seria mais benéfico à sua reabilitação; no barbarismo incrível com que os negros são tratados pelos brancos. Essa maldade ativa é um dos aspectos mais desagradáveis da natureza humana, que se torna necessário modificar para tornar o mundo mais feliz. É verossímil que ela represente uma das causas mais vulgares da guerra, sobrepondo-se à conjugação das razões económicas e políticas." 
(Bertrand Russel, filósofo galês.)

Sunday, 29 January 2017

Foto de Avery Veríssimo.

"De fato, se desejamos escapar à crença de que esse mundo assim apresentado é verdadeiro, e não queremos admitir a permanência de sua percepção enganosa, devemos considerar a existência de pelo menos três mundos num só. O primeiro seria o mundo tal como nos fazem vê-lo: a globalização como fábula; o segundo seria o mundo tal como ele é: a globalização como perversidade; e o terceiro, o mundo como ele pode ser: uma outra globalização. "


(Milton Santos, geógrafo brasileiro)

Friday, 27 January 2017

Foto de Avery Veríssimo.

"Como os mercados se transformam cada vez mais em estruturas e tecnologias algorítmicas, o único conhecimento útil será algorítmico. Em vez de pessoas com corpo, história e carne, inferências estatísticas serão tudo o que conta. Como resultado da confusão de conhecimento, tecnologia e mercados, o desprezo se estenderá a qualquer pessoa que não tiver nada para vender. A noção humanística e iluminista do sujeito racional capaz de deliberação e escolha será substituída pela do consumidor conscientemente deliberante e eleitor. Já em construção, um novo tipo de vontade humana triunfará. Este não será o indivíduo liberal que, não faz muito tempo, acreditamos que poderia ser o tema da democracia. O novo ser humano será constituído através e dentro das tecnologias digitais e dos meios computacionais."
(Achille Mbembe, historiador camaronês)

Thursday, 26 January 2017



"Nas sociedades capitalistas em que vivemos e que, aliás, além de serem capitalistas, são colonialistas e patriarcais, não é possível democracia plena porque ela só opera (e mesmo assim com muitos limites) ao nível do sistema político, enquanto as relações sociais diretamente decorrentes dos três modos de dominação (capitalismo, colonialismo e patriarcado. Ou seja, as relações patrão/trabalhador, branco/negro ou indígena, homem/mulher) só muito marginalmente podem ser democratizadas a partir do atual sistema político. A democracia brasileira tinha mais intensidade antes do golpe parlamentar-midiático-judicial do que tem agora. A simples composição do governo mostra como a democracia é agora mais capitalista, colonialista e patriarcal."


(Boaventura de Sousa Santos, sociólogo português)

Wednesday, 25 January 2017



Roger Waters não é exatamente o maior fã de muros. Para demonstrar isso ao presidente dos Estados Unidos, a digressão Us and Them percorre os Estados Unidos de norte a sul em 2017. O recado do comunista e criador do Pink Floyd foi curto: "A resistência começa hoje".


"Você pode protestar com palavras o quanto quiser. Há apenas uma condição associada à liberdade que nós gostaríamos muito de encorajar: seus protestos podem ser tão barulhentos quanto possível, desde que continuem a ser ineficazes... Qualquer tentativa de remover seus opressores pela força é uma ameaça à sociedade civilizada e ao processo democrático... Se vocês recorrerem à força, nós vamos, se necessário, tirá-los da face da terra pela resposta comedida que faz chover fogo dos céus".
(Barrington Moore, sociólogo norte-americano sobre o poder da máquina em 1968)


Monday, 23 January 2017



Chegamos finalmente a uma era em que todo debate é inútil. A conjuntura internacional demonstra que chegamos a um ponto de ruptura. Polônia, Hungria, Turquia e Estados Unidos já estão sob as mãos da direita. A França pode ser a próxima. E se houver não reação ao fenômeno, em 2018 será a vez do Brasil.


A classe trabalhadora, que é historicamente ( e estoicamente) conservadora, não entendeu as conquistas sociais que a deixou numa nuvem de felicidade, se comparada ao século 19. A classe trabalhadora não apenas ignora, mas detesta história. Alega que o passado não interessa porque é passado. Pensa no futuro na forma de dívidas de longo prazo.


O poder de comunicação da velha direita supera qualquer capacidade de diálogo. O fascismo vai grassar por todo o mundo ocidental nos próximos anos. Depois de sofrer bastante por nossa causa, nossos descendentes conseguirão remover essas barreiras porque aprenderão com o banco de dados, A história e seus ensinamentos vão se impor graças à internet.

Friday, 20 January 2017

Verás que um filisteu não foge à luta.
Branco, gordo, religioso e não frequentou a universidade. O perfil do eleitor de Donald Trump, que comemora hoje uma nova era de incertezas, pode ser encontrado com poucas variações na França e no Brasil.

Wednesday, 18 January 2017

Julian Assange tem poucas horas para fechar um acordo aceitável com os Estados Unidos antes da saída de Barack Obama. O activista não terá a mesma oportunidade após Donald Trump assumir o cargo. Obama sinalizou a possibilidade em dois gestos. Ontem comutou a pena de Chelsea Manning, a militar transsexual que divulgou 700 mil documentos secretos, presa desde 2013. Foi Manning que divulgou o vídeo do helicóptero a bombardear civis friamente no Iraque e atraiu a atenção internacional para os crimes de guerra norte-americanos. Na última entrevista como presidente, há alguns minutos, Obama defendeu o direito de expressão e a liberdade de imprensa, o que parece ser um segundo gesto em favor do acordo. Julian Assange está sitiado na embaixada do Equador em Londres desde junho de 2012. Uma pena injusta e já cumprida.

Tuesday, 10 January 2017

No Brasil, as universidades estão repletas de núcleos de pesquisa fantasmas que consomem verbas públicas. Centros de Tautologia que aumentam a distância entre a ciência e a sociedade. É dever do cientista sério combater o parasitismo que sangra a universidade pública.

Saturday, 31 December 2016

Voa, gaivota de Lagos
bisneta dos dinossauros
que o céu que veloz te rapta
caia sobre os autocarros

Sunday, 18 December 2016

Meu filho conta
que viu o rio Amstel
da janela do avião
anos antes da saudade
de andar à sua margem
nos tempos da
universidade

Sunday, 11 December 2016

Estalajadeiros, deixeis leitos vagos ao longo da estrada, que vem lá meu filho. Ferreiro, forjai espada do melhor aço, que a empunhará meu filho. Menestrel, cantai sagas heroicas. Despede-te, saudade mourisca. Este que chega é meu filho.
Ansiedade.

Tuesday, 6 December 2016

Bancos determinaram que você vai arrastar a velha e enferrujada carcaça para o trabalho todos os dias até aposentar-se precariamente sem direito a remédios gratuitos ou aposentadoria integral, que são coisas de governos socialistas. Na solidão da poltrona bolorenta pousará os olhos sobre a parede suja onde está a reluzente medalha do MBL. Um fio de baba escorrer-lhe-á da boca que anda aberta mas nada fala desde o derrame cerebral. O brilho nos olhos indicará que nunca se sentiu tão certo

Friday, 2 December 2016

Eugenistas modernos eliminam a pobreza com superpopulação, inanição e linchamentos.

Tuesday, 22 November 2016

Pró-vida não é pró-feto.
Professor não é profeta
Porteiros não dão acesso
Possessos não são poetas


Sunday, 20 November 2016

Querido diário, hoje uma significativa parcela da população com muito ódio represado aprendeu a alegar censura para seus pontos de vista radicais e reclamam direito de expressão. Sem saber o que é direito ou o que é expressão. Que expressão é uma síntese e só se faz síntese após o pensamento. E que o pensamento não é instintivo, mas o final de um processo interno. A falta de abertura para o diálogo que caracteriza esse novo homos politicus é uma anomalia (ou ajuste) na matrix que destruiu o debate dos últimos 100 anos. E vejo pessoas nesta rede intimidados por amigos e parentes de discurso radical, numa tentativa de silenciar pelo grito que muitas vezes funciona. Estamos submetidos à autocensura para tentar costurar, remendar, recuperar vínculos que foram cortados por outras pessoas declaradamente contra os direitos humanos. Algo que encerra qualquer negociação. Mas tudo tem suas vantagens. Chegou o momento de reconhecer o que é recuperável e o que é irrecuperável nessa luta.  Guardemos as energias para o que tem conserto.

Tuesday, 15 November 2016








Pierre-Joseph Proudhon (18091865)



"Consultei os mestres da ciência, li centenas de volumes de filosofia, de direito, de economia política e de história: e queira Deus que eu tivesse vivido num século em que tanta leitura me fosse inútil! Fiz todos os esforços para obter informações exatas, comparando as doutrinas, opondo às objeções as respostas, fazendo sem cessar equações e reduções de argumentos, pesando os milhares de silogismos à luz da lógica mais escrupulosa. Neste penoso caminho, reuni vários fatos interessantes, de que darei conhecimento a meus amigos e ao público assim que tiver tempo. Mas, é preciso que eu o diga, primeiramente julguei reconhecer que nós jamais compreendemos o sentido destas palavras tão vulgares e tão sagradas: justiça, igualdade, liberdade; que sobre cada uma destas coisas nossas ideias eram profundamente obscuras; e que enfim esta ignorância era a única causa do pauperismo que nos devora e de todas as calamidades que afligiram a espécie humana." (Pierre-Joseph Proudhon escreveu isso há duzentos anos, talvez a imaginar que a mensagem fosse compreendida no futuro. O que não imaginava era a inutilidade da leitura no século 21. Perdeu, Proudhon. Perdeu.)

Sunday, 13 November 2016

O cinema da minha infância ficava a três quadras de casa. Aos 9, 10 anos, já ia sozinho ver filmes dos Trapalhões. Ali descobri George Lucas e Steven Spielberg e mais tarde Stanley Kubrick. Tinha poltronas vermelhas e música de abertura antes de cada sessão. Um dia foi comprado pela IURD e transformado em templo para o culto a outras fantasias. A seita cristã fechou um número incalculável de cinemas e casas de espetáculo no Brasil e em outros países, inclusive o Marquee (Londres), onde tocaram Jimi Hendrix e Bob Dylan. Esta semana, um movimento contrário começou no Algarve, onde igrejas centenárias exibirão clássicos do cinema. O primeiro filme é Aurora, de Friederich Murnau, considerado a maior obra-prima do cinema por um certo François Truffaut. 
Protestos contra a eleição de Donald Trump já renderam centenas de feridos e dezenas de prisões nos Estados Unidos. Para tranquilizar a nação, ele concedeu entrevista ao programa 60 Minutes e disse o que vai fazer: expulsar 3 milhões de imigrantes ilegais.

Saturday, 12 November 2016

O cinema da minha infância tinha poltronas vermelhas, música de abertura e ficava a três quadras de casa, para onde ia sozinho aos 9, 10 anos, ver filmes dos Trapalhões, George Lucas, Steven Spielberg e mais tarde Stanley Kubrick. Um dia foi comprado pela IURD e transformado em templo para culto de outras fantasias. A seita cristã fechou um número incalculável de cinemas e casas de espetáculo no Brasil e em outros países, inclusive o Marquee (Londres), onde tocaram Hendrix e Dylan. Esta semana, um movimento contrário e católico começou no Algarve, onde igrejas centenárias exibirão clássicos do cinema. O primeiro filme é Aurora, de F. W. Murnau, considerado obra-prima por um certo François Truffaut.

Friday, 11 November 2016



I've seen the nations rise and fall

I've heard their stories, heard them all

but love's the only engine of survival


(Leonard Cohen, 1934-2016)

Wednesday, 9 November 2016

O time chama-se Canelas. Um nome pouco atraente para os adversários inscritos na série D do campeonato português. Nos últimos dias, 12 times da Associação de Futebol do Porto recusaram-se a enfrentar o Canelas. Vão arcar com derrota por não-comparecimento e multa de 750 euros por jogo. Motivo: o Canelas é bruto; seus jogadores e diretoria são violentos, aéticos e ameaçadores. Os times Oliveira do Douro e Varzim B só não anunciaram a decisão oficialmente porque a pena é cair de divisão. Ao saber do boicote, Bruno Canastro, o dirigente do Canelas, declarou estar "estupefacto" e com "um brutal sentimento de injustiça". Hoje, durante a madrugada, duas carrinhas (vans) do Pedrouços Atlético Club foram queimadas. Ninguém sabe, ninguém viu. O Canelas lidera o campeonato com seis vitórias e um empate.
Us and them, and after all we're only ordinary man. Uma oposição perigosa, mesmo. Observamos o radicalismo ampliar-se do outro lado e não cuidamos do nosso. Acho que esquecemos o perigo da polarização. Tivemos conquistas que não soubemos valorizar. Procuro pensar, talvez por preguiça de especificar, que o problema é global (ocidental), como um rastilho de pólvora que se espalha depois de épocas de abundância, quando arte e academia apontam caminhos novos e "desestabilizadores". O direitismo que afeta Brasil, Argentina e Estados Unidos, logo vai chegar à Venezuela. E depois UE. A idade faz-nos perceber esses devires, assim como sua superação. Tristemente, as ferramentas de comunicação serviram para o contrário do esperado. Sonhávamos com electronic frontier e herdamos a teletela de Orwell. Ou perdemos a fé cedo demais nas conquistas que tivemos desde os 60s ou colaboramos com a virada fascista. Ou as duas coisas. O exame de consciência é válido.
    O time chama-se Canelas. Um nome pouco atraente para os adversários inscritos na série D do campeonato português. Nos últimos dias, 12 times da Associação de Futebol do Porto recusaram-se a enfrentar o Canelas. Vão arcar com derrota por não-comparecimento e multa de 750 euros por jogo. Motivo: o Canelas é bruto; seus jogadores e diretoria são violentos, aéticos e ameaçadores. Os times Oliveira do Douro e Varzim B só não anunciaram a decisão oficialmente porque a pena é cair de divisão. Ao saber do boicote, Bruno Canastro, o dirigente do Canelas, declarou estar "estupefacto" e com "um brutal sentimento de injustiça". Hoje, durante a madrugada, duas carrinhas (vans) do Pedrouços Atlético Club foram queimadas. Ninguém sabe, ninguém viu. O Canelas lidera o campeonato com seis vitórias e um empate

Friday, 4 November 2016

amuo e me queixo
amo-o ou deixo-o?
Chuva e Schubert
Sob um céu de chumbo
Monchique some 
A saudade de um país 
Que aos poucos me abandona  
(Adagio de Albinoni?)
É bem menor que o Sol
Que não tarda a chegar 

Thursday, 3 November 2016

Todos os seus psiquiatras de dois bits estão lhe dando eletrochoque
Dizem que vão te deixar viver em casa, com mamãe e papai
Em vez de uma instituição psiquiátrica
Mas cada vez que você tentou ler um livro
Não conseguiu chegar à página 17
Porque você esqueceu onde estava
Então você não podia nem mesmo ler
Você não sabe? Eles vão matar seus filhos.
Você não sabe? Eles vão matar, matar seus filhos.
Eles vão matar, matar seus filhos.
A menos que eles corram, corram, corram, corram, corram para longe.
(Kill your sons - Lou Reed)

Brazyl

amo-o e me queixo
amuo ou deixo-o?

Wednesday, 2 November 2016

Pink Floyd - Pigs


Grande homem, porco homem, ha ha, que falso você é
Seu magnata próspero, ha ha, que falso você é
E quando sua mão está sobre o seu coração
Você é quase uma boa risada, quase um piadista
Com sua cabeça enfiada no chiqueiro
Dizendo "continue cavando"Há uma mancha de porco em seu queixo gordoO que você espera encontrar na sua mina de porco?Você é quase uma risada...Você é quase uma risada...Mas você é mesmo um lamento.

()

CPLP

Acordos importantes nas áreas de cooperação técnico-científica (energias renováveis, oceanografia, aeronáutica) foram celebrados entre Brasil e Portugal na cimeira dos países de língua portuguesa. Hoje a imprensa perguntou a António Costa quem havia sido eleito presidente da CPLP. O primeiro-ministro respondeu que fora Temer.

O Rio de Janeiro


“O que o povo do Rio determinou é que as pessoas são contra a liberação das drogas, a legalização do aborto e a discussão de ideologia de gênero nas escolas."


(Marcelo Crivella, pastor da igreja Universal do Reino de Deus e prefeito eleito do Rio de Janeiro)

Gladiadores do Altar

Maçons e demolays são coisa do passado. Os novos templários, formados pela Igreja Universal do Reino de Deus para combater gays, ateus e comunistas atendem por Gladiadores do Altar. Soube recentemente de sua existência, mas na Itália são conhecidos há mais de um ano. Bem-vindos ao Brasil do Século 21.

Monday, 31 October 2016

"Que a Polícia Militar utilize meios de restrição à habitabilidade do imóvel, tal como corte do fornecimento de água; energia e gás. Da mesma forma, autorizo que restrinja o acesso de terceiros, em especial parentes e conhecidos dos ocupantes, até que a ordem seja cumprida. Autorizo também que impeça a entrada de alimentos. Autorizo, ainda, o uso de instrumentos sonoros contínuos, direcionados ao local da ocupação, para impedir o período de sono."
(Juiz José Alex de Oliveira, da Vara de Infância e Juventude. Ordem judicial de desocupação do Centro de Ensino Asa Branca de Taguatinga, em Brasília.)

Sunday, 30 October 2016

Pink Foyd - In The Flesh

Há algum veado aqui esta noite?
Ponham-no contra o muro!
Lá está um, no holofote, isso não me parece certo!
Ponham-nos contra o muro!
Aquele parece ser judeu! 
E aquele é um preto!!
Quem deixou toda essa escória entrar?
Tem um fumando maconha!
E outro com espinhas!
Se fosse à minha maneira...
Eu fuzilaria todos vocês!!

()

Saturday, 15 October 2016

Textão do Dia do Professor.

Mais de 400 escolas e universidades estão ocupadas hoje no Brasil. A velocidade com que circula a informação é uma vantagem do dominador. Nem sempre calculamos bem como dizer, escrever ou agir. Ninguém é livre da manipulação e da própria verborragia e ainda que professor, não me considero exceção. Michel Temer guia um governo ilegítimo, mas usar os ocupantes dos governos para justificar os próprios conceitos políticos relega o caos humanitário a um segundo plano. Como se a posse temporária da razão fosse mais importante que a fome do próximo. A fome é urgente, não respeita regras. Um homem com fome não respeita vitrines. Sua casa segura, seu carro com alarme, sua cerca elétrica e seu cão feroz que tritura ossos não são uma conquista, mas uma declaração de derrota. Não há vitória no medo. No caso da Venezuela, atribuir os erros de um governo inábil a um ideário de libertação legítimo é confundir a História. Todo professor é de História e por isso um risco potencial. Esse ideário de libertação não começou na Venezuela bolivariana, no México zapatista, na Rússia comunista, na Índia ou Galiléia, mas nos primórdios da humanidade, desde que a primeira cerca dividiu povos e rebanhos. Simplificar este tema é parte do plano da elite cujos ancestrais fizeram a cerca. Que vive com medo, cercada de segurança e mimos, incapaz de sair à rua. Mais de 400 escolas e universidades estão ocupadas hoje no Brasil. Jovens e adolescentes que noutro momento estariam amarrados a postes e espancados em "legítima defesa coletiva", como afirma o novo jornalismo. Investimentos em educação e saúde foram congelados por 20 anos, mas não a sangria da dívida pública. Aposentadorias serão revistas, mas não taxarão as grandes fortunas. Tenho amigos professores desempregados dos dois lados do Atlântico. Saber de que lado estamos é uma escolha.

Monday, 10 October 2016

Você não ouviu? É uma batalha de palavras
Gritou o homem que carregava o cartaz
Ouça, filho, disse outro com o revólver
Há um quarto para você lá dentro
Eles não vão te matar 
Se você der-lhes um choque rápido e certeiro
Eles não vão fazer isso de novo, entendeu?
Ele escapou porque eu teria lhe dado uma surra
Mas só bati nele uma vez
Foi apenas uma diferença de opinião
Mas realmente... acho que boas maneiras
Não custam nada para ninguém, não é?
(Pink Floyd - Us and them)

Tuesday, 13 September 2016

Você precisa ter a confiança das pessoas para as quais mente
Para que, quando elas virarem as costas
Você tenha a chance de lhes enfiar a faca
Você precisa se manter olhando por cima do ombro
Sabe que fica mais difícil conforme envelhece
No fim, arrumará as malas e voará para o sul
Para esconder sua cabeça na areia
Apenas mais um velho triste
Sozinho e morrendo de câncer
(Pink Floyd - Dogs)