Mostrando postagens com marcador Divinópolis. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Divinópolis. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 30 de janeiro de 2007

Busca Vida

Boa Vista - Quem chega do Sudeste do Brasil pode se surpreender com este lugar. A cidade é plana, de ruas largas e limpas. De dia é bonita, verde e quente. À noite, a iluminação reproduz o dia. Tem praças e áreas verdes exageradamente. O trânsito é mínimo, as ruas bem sinalizadas. Se um pedestre pisa a faixa, todos os carros param e esperam que ele alcance a calçada. A cidade tem universidade indígena e culinária idem. Tem franquias de fast food, mas continua com o mesmo único cinema. Boa Vista é um balneário permanente, com rios limpos e muitas praias. Em seis anos este blog foi atualizado de diversas cidades pelo Brasil. Cada uma ensinou um tanto sobre a humanidade e sobre a urbe. Ao escolher Boa Vista (250 mil habitantes) para viver, optamos por qualidade de vida, churrascos e filmes. PS: A internet, claro, é discada

PS: A internet, claro, é discada

domingo, 24 de julho de 2005

Satélite

Divinópolis - Faltou luz ontem à noite, assim que a lua cheia apareceu, deixando salas escuras, roteadores desligados, televisores inúteis, cidadãos inseguros. Os olhos logo se acostumaram e o céu revelou Escorpião no horizonte oposto ao disco amarelo pendurado na abóbada. Sentado na calçada com um Toshiba e um Daschund, escrevo estas linhas sob a luz da lua, que é sempre bela e imensa em Divinópolis.

sexta-feira, 20 de maio de 2005

Comunicação

Propaganda
Propaga Nada

Relações Públicas
Retaliações públicas

Jornalismo
Formalismo

quarta-feira, 9 de março de 2005

A casa

Divinópolis - Depois de alguns anos empilhados nessas moradias verticais repletas de dispositivos de segurança e pouquíssima qualidade de vida, mudamos para uma casa no subúrbio de Divinópolis, mais perto do trabalho e de Belo Horizonte. Casas são bacanas.

Não temos vizinhos em cima, nem embaixo. Já não ouvimos o barulho de salto alto no teto nem incomodamos os de baixo com música a médio volume e passos de criança correndo. Numa casa temos chão, céu e (o acessório é opcional) uma rede para dormir nas tardes quentes do verão mineiro.

terça-feira, 16 de novembro de 2004

Li A trilogia de Nova Iorque, de Paul Auster

Divinópolis - Item importantíssimo da série "como ainda não tinha lido isso?", o livro reúne três novelas que se imbricam num momento e se repelem no outro, que se afastam e se reaproximam a cada página, num interessante jogo de espelhos, novidade na narrativa de literatura policial. Um roteiro pré-Pulp fiction (o filme) e pós pulp-fiction (a verve), se é que me faço entender.

Auster tem grandeza intelectual indiscutível, mas aqui ela é apenas insinuada. O autor não a deixa emergir, para não prejudicar o andamento aparentemente simples das três histórias. Cidade de Vidro começa com um telefonema recebido tarde da noite por um escritor de contos policiais que é confundido com um detetive particular chamado... Paul Auster. Em Fantasmas reúnem-se paranóias de investigadores e investigados nos anos 1940, em clima noir, onde os nomes não importam, todos substituídos por cores como Blue, Black, White, Brown e os papéis se invertem: loucura entra em cena.

O quarto fechado é a última novela e quase explica o início do livro, mas faz bem em não cumprir a missão. Melhor procurar o escritor maluco que não quer ser encontrado e ficar à mercê do mistério que a previsibilidade da literatura fácil dos que desconhecem Milton e não entendem porque o Harvey Keitel insiste em fotografar sempre a mesma cena em Smoke, o filme.

quarta-feira, 6 de outubro de 2004

TCP Ipê

TCP Ipê


Decoração

Divinópolis - Li no blog do Cláudio Costa que o travesseiro-namorado é o mais novo item da lista de paraísos artificiais que o dinheiro pode comprar. E no André Muggiati sobre a angústia que nos assalta quando percebemos a miséria. E no mesmo post, um comentário do Luís Ene dizia que podemos prescindir de alguns móveis, coincidindo com nossa mudança de São Paulo e os móveis que deixamos com os 10 milhões de vizinhos que nos fazem valorizar mais o espaço. Infelizmente livrar-se dos móveis é como limpar as gavetas: um dia elas terminam cheias novamente.

quarta-feira, 4 de agosto de 2004

Mudança 3

Divinópolis - Agora é definitivo. Este blog passa a ser atualizado de Divinópolis, cidade de 190 mil habitantes no Centro-Oeste de Minas Gerais, ao sul de Belo Horizonte e pouco mais de 500 quilômetros ao norte de São Paulo.

A economia local é baseada na indústria de vestuário e siderurgia. Depois da capital e de Juiz de Fora, Divinópolis é a cidade com melhor desempenho na economia mineira. Os índices sócio-econômicos são muito bons. As ruas são arborizadas, o trânsito tranqüilo, a poluição controlada e as pessoas amáveis: Se estão indo, dizem "fica com Deus". Se ficam, dizem "vá com Deus". Se estão falando, não são interrompidas. Se estão ouvindo, não interrompem. Se oferecemos chocolate ao cavalo da charrete, o condutor aceita com um sorriso.

Divinópolis rulez.

“As grandes descobertas ocorrem quando subitamente o possível encontra o desesperadamente necessário.” (Thomas Friedman - New York Times...