terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Miudezas

Boa Vista - Jornalistas brasileiros e de outros países discutem em fóruns pela web as razões ou a ética jornalística da sapatada anti-Bush.

Os coleguinhas deviam se importar com a segurança de Muntadar al-Zaidi, isso sim. Com Bush não aconteceu nada, mas será que o jornalista ainda está vivo???

Na imagem ao lado, a brutalidade dos seguranças na entrevista coletiva.

Aqui, uma comunidade pró al-Zaidi, no Orkut.

Salvem al-Zaidi

Boa Vista -
O jornalista Muntadar al-Zaidi teve costelas e mão quebradas durante sessão de espancamento ao vivo e depois numa masmorra iraquiana, a mando do presidente dos Estados Unidos. A informação é de Dhirgham al-Zaidi, irmão do jornalista, que até esta manhã não havia conseguido a visita de nenhum advogado, apesar de muitas tentativas.

Entidades de direitos humanos e a imprensa européia tentam contato com o jornalista, mas ele está incomunicável. Será que vai sobreviver? A foto é da Associated Press.

Muntadar al-Zaidi para presidente!

Boa Vista - Muntadar al-Zaidi é um dos homens mais admirados do planeta. O jornalista que jogou um sapato em George W. Bush e ainda o chamou de cachorro fez a alegria de pelo menos um bilhão de pessoas mundo afora.

Desde o "incidente" em Bagdá, dezenas de games
e vídeos criativos (como esse, ao estilo Austin Powers) se espalharam pela internet.

Ao lado, as imagens originais do "atentado" ao homem mais detestado da era da informação.

sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

Leio Crônicas: Volume 1, de Bob Dylan

Boa Vista - A história do bardo de Minnesota, contada por ele mesmo, sem preocupações cronológicas. Bob Zimmerman Dylan tem uma memória prodígio. Lembra de detalhes no interior de apartamentos que visitou no começo dos anos 60 e de diálogos com tipos estranhos nas imediações de New Orleans. Leu muita coisa: Tucídides, Byron, Kerouac e gosta de Woody Guthrie como a gente gosta dele. Depois de ler, saí e comprei o Highway 61 Revisited que só tinha em MP3. Viva Dylan. Viva, Dylan.


Título: Crônicas, Volume 1
Autor: Bob Dylan
Editora: Planeta
Páginas: 328
Preço: R$ 44,90

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Leio "Encontros com homens notáveis", de G. I. Gurdjieff

Boa Vista - História de um mestre multizen poliglota do Cáucaso e seus amigos malucos que atravessam o deserto de Góbi em pernas de pau e adivinham o nome das pessoas pelos tremores das mãos. Para quem leu Relatos de Belzebu a seu neto, O Livro dos Danados e Bestas, Homens e Deuses.

Encontros com Homens Notáveis
Editora Pensamento

R$ 28,48

quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Educação em primeiro lugar

Boa Vista - Quem não conhece os bastidores das negociações na Câmara Federal pode até estranhar que os deputados federais tenham destinado R$ 50 milhões em emendas para a Universidade Federal de Roraima. Afinal, ensino superior rende pouco voto.

Na verdade, houve muita discussão sobre o destino das verbas. Parte do grupo queria mandar o dinheiro para o Governo do Estado, parte à Prefeitura de Boa Vista. Diante do impasse, resolveram enviar para a UFRR. Um deputado não conseguia disfarçar a irritação de não ter enviado dinheiro para seu nicho eleitoral. Azar o dele, sorte da educação.

quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Barack Obama

Boa Vista - Apóio, mas com reservas, Barack Obama, cidadão que quase nos faz desejar que o império dure mais tempo.

O discurso moderado e sem revanchismos do senador foi compreendido no resto do mundo antes de ser entendido na America.

O que, de certa forma, não supreende. O povo mais ignorante do mundo nunca ouviu, até agora, o resto do mundo. Nós, o resto do mundo, já considerávamos Bush Jr. o presidente mais impopular por suas ações unilaterais e waspismo exacerbado, sem falar das dificuldades cognitivas.

Obama pode não ser a salvação do "mundo livre" (esse é o Bush), mas cria indícios de multilateralismo, apoio a causas sociais e o fim de algumas guerras. Estamos na torcida.

sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Leio "O Mago", de Fernando Morais

Boa Vista - História do maior escritor da atualidade, o carioca Paulo Coelho, com suas diabruras de infância, maluquices da juventude e manias da vida adulta. Ou seja, um sujeito que sempre deu trabalho, inclusive para a crítica literária brasileira, que começa a reconhecer os méritos de quem não escreve como Proust, mas comunica com eficiciência mensagens universais de transformação e perseverança.

O autor Fernando Morais atuou com rigor jornalístico e conseguiu revelações pessoais raras numa biografia autorizada. E ainda nclui informações adicionais em diversas ocasiões do livro, como links que acrescentam dados à leitura. Paulo Coelho rules, queiram ou não. Um grande persoagem num grande livro.

Livro: O Mago
Autor: Fernando Morais

Editora: Planeta
Páginas: 650
Valor: R$ 49,00

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Os selvagens

Boa Vista -
Manifestantes de uma ONG que protege os animais protestam, na Bélgica, contra o terrível, macabro, desumano, abjeto, aético, amoral, infeliz "esporte" conhecido por tourada, uma doença espanhola encontrada em países sulamericanos.

Este absurdo medieval continua a acontecer em diversos países mundo afora, inclusive com financiamento público. Torturar e matar touros com trejeitos afetadíssimos faz do toureiro a mais perigosa das drag queens.

O rodeio e a vaquejada, tão comuns no Brasil, não são "esportes" menos cruéis.

quarta-feira, 8 de outubro de 2008

Leio Observatórios de Mídia, de vários autores

Boa Vista - Contém textos de Alberto Dines, Danilo Rothberg, Luiz Gonzaga Motta, Ângela Loures, Rogério Christofoletti, Ana Prado, Luiz Egypto e Avery Veríssimo, entre outros. Ideal para o cidadão consciente. Fundamental para estudantes de Comunicação Social.

Editora: Paulus
Preço: R$ 33,00

segunda-feira, 22 de setembro de 2008

Leio "Perfeição", de Vladimir Nabokov

Boa Vista - Os contos de "Perfeição" foram escritos nos primeiros anos de exílio de Vladimir Nabokov. Depois da traumática saída da Rússsia pós-1917, ele morou na França e Alemanha antes de se mudar para os Estados Unidos e tornar-se um dos maiores artífices-estilistas da língua inglesa.

A maioria foi produzida na década de 20. É provável que Nabokov tenha inspirado de alguma forma gente como Jean-Paul Sartre e Hermann Hesse. Há contos sobre professores pobres e nerds com medo do mar, garçons cocainômanos e ideólogos vingativos.

Nabokov é prosa de luxo, linguagem clássica que contrasta com a atual intelligentsia literária brasileira, permanentemente calcada no modernismo de 1922 que ainda impregna boa parte de nossos autores contemporâneos e aproxima perigosamente a palavra escrita do coloquialismo. Que haja mais Nabokov na cesta básica dos cursos de Comunicação e Letras.

Livro: Perfeição
Autor: Vladimir Nabokov
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 208
Preço: R$ 45,00

sexta-feira, 19 de setembro de 2008

Anacrônicos

Boa Vista - Para Evo Morales no se acabó la campaña electoral, como tampoco se le terminó a Castro ni a Chávez.

En el más típico estilo totalitarista bananero, los tres mandatarios no modifican el discurso por más que hayan pasado más de 100 años desde que los comunistas empezaron a pregonar su torcido, irreal, criminal y fracasado sistema.

No importa cual es la pregunta que se les haga, se salen por las ramas contestando con eslóganes que no tienen conexión con la cuestión en sí. Lo patético es que lo hacen frente a millones de televidentes y no faltan los que los aplauden.

Mais aqui.

(José Brechner, ex-deputado boliviano, é analista político e defensor da propriedade privada, da economia de mercado e das liberdades e direitos individuais)

quarta-feira, 17 de setembro de 2008

Amigos

Boa Vista -
1 - Carlos Saraiva (São Paulo) engendra um terceiro blog. Depois do extinto Um dia Gnóstico e da parada estratégica de Omito, Lógico, agora imagens e texto se (con)fundem em Acheiacaixavazia.

2 - Edgar Borges (Boa Vista) agora tem livro publicado na Internet. O e-book Roraima Blues foi produzido pela Minguante, com excelente programação visual e bons textos que misturam posts e micronarrativas.

3 - Israel Barros (Marseille) e Paulo Ratdke (Berlin) dão uma pausa em seu Cabuloso Destino para voltar em algumas semanas, com o site completamente reformulado.

4 - Antonio Marcos Pereira (Salvador), que vi pela última vez em Berlin (bar de Belo Horizonte), agora publica o Ozu da Bahia.

terça-feira, 16 de setembro de 2008

Richard Wright

Morreu ontem um dos maiores tecladistas do Rock. Richard Wright nasceu em 28 de Julho de 1943. Integrou o Pink Floyd em todas as suas fases e compôs músicas como Summer  '68 e Remember a day. Climas únicos, que nunca mais serão reproduzidos da mesma forma.

sábado, 13 de setembro de 2008

Bomba!!

Boa Vista -
Boa Vista - Tem gente brincando com a paz na América Latina. Enquanto a Bolívia ferve em crise política, o presidente Hugo Chávez continua a fazer compras bélicas e permite exercícios militares da Rússia no Caribe venezuelano

O velho supermercado russo de armas está em promoção para clientes estacionados na Guerra Fria. Os novos aviões supersônicos recém-adquiridos pela Venezuela podem carregar ogivas nucleares e são usados em propaganda anti-americana ao norte de Pacaraima.

segunda-feira, 8 de setembro de 2008

Criacionistas à beira de um ataque de nervos

Boa Vista - Spore é um game que roda em PC, MAC, Nintendo e iPhone e foi desenvolvido pelo nerd Will Wright, que criou SimCity e The Sims, entre outros baratos eletrônicos. Com Spore, a diversão alcança patamares... divinos. É que já não criamos apenas humanos à nossa imagem e semelhança, como em The Sims. Podemos elaborar nosso próprio universo pessoal, a partir de ferramentas de criação razoavelmente simples.

É possível desenvolver criaturas desde o nível celular até organismos complexos, cidades e até planetas. A ousadia não passou incólume diante do cristianismo. A corrente criacionista - gente que não acredita em Carl Sagan - já se manifestou contra o jogo, porque este está mais próximo da ciência que dos mitos.

A propósito, Darwin Pond é um game freeware muito mais herege que o Spore.

segunda-feira, 1 de setembro de 2008

Isto é Roraima

Pacaraima - Como você classificaria um político que teve seus bens bloqueados por desvio de verbas? E se esse mesmo político causar um crime ambiental de graves proporções? E se ele bloquear estradas, queimar pontes e construir bombas para atacar índios - que ele declarou não existirem? E se ele for preso duas vezes, acusado de tentativa de homicídio, terrorismo e formação de quadrilha, o que você faria? Bom, se for eleitor ou dono de veículo de comunicação em Roraima, há grandes chances de, entre um habeas corpus e outro, chamá-lo de herói e patriota.

quinta-feira, 28 de agosto de 2008

Raposa Serra do Sol, o trhiller

Boa Vista - Na quarta-feira (27) pela manhã, povos indígenas de todo o país acompanhavam a sessão do STF que decidiria sobre a manutenção da terra indígena Raposa Serra do Sol ou seu retalhamento em ilhas quando um pedido de vistas manteve o suspense em torno da questão.

Suspender a sessão logo após o voto do ministro Carlos Ayres Britto – que se declarou favorável ao decreto de homologação – foi motivo de comemoração para a bancada ruralista que acompanhava o julgamento no STF. Para julgar uma questão que quase sempre foi pautada pela violência, o STF mobilizou um esquema de segurança inédito.

O responsável pelo pedido de vistas chama-se Carlos Alberto Menezes Direito, ministro que ingressou no STF através do Quinto Constitucional, em vaga destinada a advogados do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (pela porta dos fundos, como se diz no jargão jurídico). Direito é paraense de nascimento e costuma adiar decisões em temas polêmicos. Em março deste ano, pediu vistas no processo que pretende legalizar o uso de células-tronco pela medicina no Brasil.


Direito disse que não havia examinado a questão Raposa Serra do Sol com profundidade e que precisaria de mais tempo para tomar uma decisão. Legalmente, ele tem 10 dias, com possibilidade de renovar o prazo duas vezes. Mas se os 30 dias forem insuficientes para examinar o processo, Direito terá o tempo que achar necessário.



segunda-feira, 25 de agosto de 2008

Leia Observatórios de mídia: olhares da cidadania

Boa Vista - Tem livro novo de Comunicação Social na praça. O prefácio é de Alberto Dines, a organização é de Rogério Christofoletti e Luiz Gonzaga Motta e há textos de Luiz Egypto, Ângela Loures, Victor Gentille e deste blogueiro, entre outros.

O
livro chama-se "Observatórios de Mídia: Olhares da cidadania", saiu pela Editora Paulus, tem 230 páginas e é uma reunião de textos de 17 pesquisadores brasileiros que compõem a Rede Nacional de Observatórios de Imprensa (Renoi). Será lançado em Natal-RN, durante o Intercom nacional, na primeira semana de setembro.

Sumário

Parte 1 – Por que observar?

Observatórios: da resistência ao desenvolvimento humano- Luiz Gonzaga Motta

A mídia e a construção do cotidiano: uma epistemologia do social-midiático - Wellington Pereira

Monitoramento de mídia e estratégias de cooperação com as personagens da notícia - Guilherme Canela


Parte 2 – Como observar?

Ver, olhar. Observar - Rogério Christofoletti

Monitorando telejornais: desafios e perspectivas - Fernando Arteche Hamilton

Por que os observatórios não observam "boas práticas"? - Luiz Martins da Silva e Fernando Oliveira Paulino

Crianças e adolescentes em pauta: observando a mídia na Amazônia - Ana Prado, Danila Cal e Vânia Torres


Parte 3 - Passado, presente e futuro

Pequena história da crítica de mídia no Brasil - Angela Loures

Um observatório, mais observatórios - Luiz Egypto e Mauro Malin

O futuro do jornalismo: democracia, conhecimento e esclarecimento - Victor Gentilli

Media Literacy na Inglaterra e no Brasil - Danilo Rothberg e Alexandra Bujokas

Notas da vigilância - Avery Veríssimo

sábado, 16 de agosto de 2008

Leio Jazz - Das Raízes ao pós-bop, de Augusto Pellegrini

Boa Vista - Não, não foi a banda Calypso que revolucionou o cenário artístico mundial. Foi o jazz. Neste passeio pelas origens da nobre arte, Augusto Pellegrini volta ao início do século XX e conta as origens, a evolução e as transformações da música que reúne virtuose e improviso, cidade e campo, guerra e paz. O autor é, há mais de 20 anos, produtor e apresentador de programas de jazz em emissoras de rádio de São Luís do Maranhão.

Se você não conhece Charlie Parker, Dizzy Gillespie, Miles Davis, Louis Armstrong, Duke Ellington, Benny Goodman, Dave Brubeck e Chet Baker, entre outros, faça um esforço e compre o livro, que é quase didático. Depois agradeça aos deuses do Jazz e comece a ouvir música de verdade ao invés de Jota Quest, CPM22, NX Zero, Rabo de Vaca e outras coisas de nomes inspirados em placa de carro, animais peçonhentos e mulheres mal-batizadas.

Livro: Jazz - Das Raízes ao pós-bop
Autor:
Augusto Pellegrini
Editora: Record
Páginas: 400
Valor: R$ 49,00

domingo, 13 de julho de 2008

Leio O general em seu labirinto, de Gabriel García-Márquez

Boa Vista -
Um general velho e decrépito, aos 47 anos, cruza o que foi um país continental agora reduzido a escombro pós-colonial, repleto de ranços étnicos e fisiologismo político. Da série "como ainda não havia lido esse livro?", o relato romanceado da última viagem de Simón Bolívar do norte da Colômbia ao litoral venezuelano.

A exaustiva pesquisa feita por García-Márquez lembra que o cara é excelente jornalista e pesquisador. Usou dezenas de livros e fez várias entrevistas com biógrafos e parentes do libertador para realizar um de seus livros mais difíceis de ser produzido. O resultado é um livro excepcional, visceral, fundamental.


Livro: O general em seu labirinto
Autor: Gabriel García-Márquez
Editora: Record
Páginas: 281
Valor: R$ 35,00

segunda-feira, 23 de junho de 2008

Intercom Roraima

Boa Vista -
Roraima já teve seu Intercom, realizado no fim da semana passada aqui em Boa Vista, ultimamente conhecida como capital nacional da pedofilia. Esse tema e a organização do evento me desplugaram por um tempo daqui, mas agora volto à carga.

Por aqui coordenei a Exposição de Projetos Experimentais em Comunicação (Expocom), que revelou talentos estudantis de todos os estados amazônicos. Há gente muito boa em Roraima, Amazonas e no Pará produzindo curtas-metragens, jornais e revistas de alta qualidade, ainda na graduação.

Como a vida segue e um dia já estivemos do lado de lá, espera-se que um dia essa juventude passe comandar os futuros intercoms. E que o mercado enxergue a qualidade de quem queima as pestanas estudando...

Além disso, temos a oportunidade de rever amigos de outras plagas: Paulo César Ribas veio de Belo Horizonte; Maurício Bittencourt, de Rio Branco e Adolpho Queiroz de São Paulo.

domingo, 15 de junho de 2008

Pedofilia

Boa Vista - A prisão da quadrilha de desajustados que incluía autoridades do governo, empresários e servidores públicos na semana passada ainda não é o suficiente para atenuar o sentimento de impunidade e ineficiência que todos os brasileiros, e em especial os roraimenses, sentem em relação à Justiça.

No país dos habeas corpus e do direito de resposta em liberdade, a prisão dos pedófilos é um rápido alento, logo confrontado com a corrupção generalizada e com a impunidade dos que desviam dinheiro público e vivem às custas da falta de serviços essenciais à população.

terça-feira, 10 de junho de 2008

Colarinhos brancos

Boa Vista - O Brasil é um país de leis tão "maleáveis" que os ricos quase nunca são responsabilizados por seus crimes e os pobres padecem além do tempo necessário no sistema prisional. Por aqui, o juiz que desviou centenas de milhões de reais em recursos públicos é premiado com assistência médica gratuita em prisão domiciliar, enquanto a empregada doméstica que roubou margarina é imediatamente encarcerada em lição exemplar.

A prisão da quadrilha de desajustados que incluía autoridades do governo, empresários e servidores públicos na semana passada ainda não é o suficiente para atenuar o sentimento de impunidade e ineficiência que todos os brasileiros, e em especial os roraimenses, sentem em relação à Justiça.

No país dos habeas corpus e do direito de resposta em liberdade, a prisão dos pedófilos é um rápido alento, logo confrontado com a corrupção generalizada e com a impunidade dos que desviam dinheiro público e vivem às custas da falta de serviços essenciais à população.

Nos últimos cinco anos a Polícia Federal prendeu mais de 100 políticos em todo o Brasil, envolvidos em crimes diversos. Entre as diversas operações destacam-se a Praga do Egito, que em novembro de 2003 botou na cadeia um ex-governador e oito ex-deputados estaduais de Roraima.

domingo, 8 de junho de 2008

Fest Rock

Boa Vista - O IV Roraima Sesc Fest Rock abriu inscrições para as bandas interessadas. O Festival acontece nos dias 11, 12 e 13 de julho e o regulamento está disponível no Núcleo de Cultura do Sesc Centro. Este ano, o Festival acontece no Ginásio Poliesportivo do Mecejana. São 15 bandas de Boa Vista, três de estados da Região Norte e mais três atrações nacionais já confirmadas. informações no Núcleo de Cultura do Sesc pelo telefone 3621-3947 ou com César Almeida, pelo telefone 8116-1187.

sábado, 7 de junho de 2008

Arraial

Boa Vista - Depois de passar por um escândalo sexual envolvendo o primeiro escalão, o Governo de Roraima ainda contrata a concupiscente banda Forró Sacode para animar o Arraial do Anauá, um evento "da família". Com músicas de temática etílico-sexual os autores de "Lapada na rachada", "Aí dentro", "Mexe o bumbum", "Adultério" e "Rebola e não dá bola" produzem letras como essas: "Só chego em casa todo dia embriagado / A mulher me esculhambando / Me chamando de safado" (Biriteiro); "Eles dançavam e faziam a sacanagem / Mas é fazendo sacanagem" (Sacanagem).

domingo, 11 de maio de 2008

Leio Jimi Hendrix, de Sharon Lawrence

Boa Vista - A jornalista Sharon Lawrence foi amiga de Jimi Hendrix e só finalizou este livro há pouco mais de dois anos.

Foi acusada de "puxar o saco" do músico por causa de sua ligação afetiva com ele, mas isso é coisa de crítico invejoso.

Lawrence consegue reconstituir a história do maior dos guitarristas desde a infância conturbada, a vida no exército e os primeiros trabalhos como músico profissional.

"Lenda" é o termo mais adequado para definir James Marshall Hendrix, o guitarrista mestiço de negros e índios nascido em Seattle que alterou para sempre o jeito de tocar (e ouvir) guitarra elétrica.

Dono de uma técnica muito pessoal, o mestre era amante de BBB: Bob Dylan, Beatles e Blues (pensou ontra coisa?).

Se estivesse vivo, muita gente penduraria a guitarra e talvez não fôssemos obrigados a ouvir Yngwie Malmsteen e outros chatos que confundem velocidade com criatividade.

Livro: Jimi Hendrix - A dramática história de uma lenda do rock
Autor: Sharon Lawrence
Editora: Jorge Zahar
Páginas: 356
Valor: R$ 29,90

sexta-feira, 25 de abril de 2008

Leio Os filmes de minha vida, de Alberto Fuguet

Boa Vista -
Alberto Fuguet é um escritor chileno dedicado a criar um novo movimento nas letras latino-americanas disposto a se contrapor ao realismo fantástico de Gabriel García-Márquez e que se chama... McCondo (!)

Fuguet é autor de "Os filmes da minha vida", que não causa surpresas estilísticas nem consegue inaugurar nada de novo, mas tem a capacidade de gerar lembranças em gente que viveu algo parecido. Eu, por exemplo, e minha infância na Venezuela. O fato de ter vivido noutro país, de conviver com duas línguas e se sentir estrangeiro onde quer que esteja é uma sensação que conheço bem, mas acaba aí. Os filmes que assistiu,  inclusive coisas obscuras interessantes, que pouca gente lembra, mal recebem uma análise superficial.

O escritor parece tão disposto a comer um Big McCondo que esquece as tortillas, ignora vulcões e povos indígenas. A prosa é norte-americana e compreende-se porquê.

Livro: Os filmes da minha vida
Autor: Alberto Fuguet
Editora: Agir
Páginas
: 296
Valor: R$ 40,41

segunda-feira, 7 de abril de 2008

Notícias da semana

Boa Vista - Em janeiro de 2003, o índio Aldo da Silva Mota estava ajoelhado e com os braços levantados quando levou um tiro que lhe atravessou o tórax. Foi enterrado numa cova rasa na Fazenda Retiro. A conclusão dos legistas é de que ele estava no chão, de joelhos, com os braços levantados, dominado e indefeso.

Em Roraima, ações terroristas em terras indígenas acontecem há muito tempo, mas uma eficiente soma de omissão política e propaganda racista nos meios de comunicação permitiu que esses grupos permanecessem atuando ao longo dos últimos 30 anos sem punição.

Desde 1981, houve 21 homicídios; 21 tentativas de homicídio; 54 ameaças de Morte; 51 agressões físicas; 80 casas destruídas; 71 prisões ilegais; cinco roças destruídas e cinco pessoas mantidas em cárcere privado - dados de 2003. já desatualizados.

A milícia travestida de agronegócio já espancou e matou índios e missionários. Suas ações já renderam a morte por tiros do índio Paulo José de Souza, em Uiramutã, em fevereiro de 1999. No mesmo mês, foram assassinados os índios Regelino Nascimento Souza (estrangulado) e o adolescente Renan Almeida André, de apenas 14 anos. No mesmo mês, o padre Egon Heck foi esfaqueado e um grupo de índios espancado.

Em janeiro de 2004, um grupo invadiu a Missão Surumu e seqüestrou os padres Ronildo França e Cezar Avallaneda e o diácono João Carlos Matinez, mantendo-os reféns por três dias. Em 2005, um grupo de 150 homens incendiou a missão do Surumu, destruindo uma escola, um hospital e uma igreja. Um professor foi espancado e um homem ficou queimado. O mesmo grupo provocou três incêndios e alguns espancamentos em 2004.

Atualmente, a Vila Surumu está isolada. Pontes foram destruídas e uma bomba caseira fabricada para novas ações terroristas explodiu nas mãos de Renato Quartieiro, filho do líder da resistência do agrobussiness em Raposa Serra do Sol, Paulo César Quartieiro. Centenas de policiais federais já chegaram e novos grupos continuam a chegar em Roraima para tentar a desapropriação exigida pela lei.

terça-feira, 4 de março de 2008

Memórias de um dinossauro

Nei Costa lembra de quando tinha apenas quarenta e poucos anos:


O ano de 1968 foi de perdas e conquistas. Foi um tempo de vitórias importantes no campo social, com conquistas como a igualdade de direitos civis, a liberação sexual, o reconhecimento das lutas dos estudantes e da diversidade cultural.
O clima tenso tomou conta daquele ano. Maio pode ser considerado o estopim. Naquele mês as revoltas foram sentidas com mais força e transmitidas de um país a outro pelos meios de comunicação de massa, principalmente a televisão.


Vá lá e leia.

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

O desafio de Carlos Saraiva

mostre-me um homem
que tem amor à verdade
que eu lhe mostrarei um
redator de publicidade


Tá lá no blog dele.

segunda-feira, 21 de janeiro de 2008

Leio Viagens no Scriptorium , de Paul Auster

Boa Vista - Um velho sem memória. Uma mulher que sofreu por sua causa, mas ainda assim lhe faz a higiene pessoal. Um ex-policial que o convida para ir ao parque. Uma parede com uma etiqueta escrito parede. Um quarto estranho, com uma cadeira confortável, mas que se assemelha a uma prisão. Um manuscrito inacabado sobre a mesa. O resto cabe ao fã de Paul Auster descobrir, já que, ao contrário de outros leitores, não sofre com finais enigmáticos.

Livro: Viagens no Scriptorium

Autor: Paul Auster

Editora: Companhia das Letras

Número de Paginas : 128

Preço: R$ 33,00






quinta-feira, 10 de janeiro de 2008

Leio Deus, um delírio, de Richard Dawkins

Boa Vista -

O que inquieta Richard Darkins: o fanatismo religioso é um grande impeditivo do desenvolvimento humano, ao lado da corrupção, das guerras e do tráfico humano, de armas e de drogas. Nada mais contrário às verdades científicas e grandes descobertas humanas que os velhos livros sagrados de sempre, com suas fábulas alucinantes sobre homens feitos de barro, virgens grávidas ou seis dúzias delas destinadas a presentear homens-bomba, entre outros desvarios míticos. Religiões são a anti-ciência. E é da natureza das religiões negar direitos fundamentais do ser humano.

Todos os cultos – principalmente os monoteístas – baseiam-se no mistério. Não podemos saber mais do que está escrito ou interpretado. Por isso você, ateu, dificilmente conseguirá conversar sobre este assunto com algum crente. Será considerado “impuro”, autor de bestial ignomínia. Não podemos exigir mais informação, mas respeitar as lacunas (desculpem, mistérios) e resignar-se a dados sem nenhuma comprovação.

Por isso suportemos a negação da existência dos dinossauros e o mito de que todos somos descendentes de um homem que foi parido por outro homem, sendo este criador de tudo o que existe, conhecedor de todos os acontecimentos passados, presentes e futuros, organizador do caos cósmico e da direção dos cometas, da freqüência dos pulsares e da vazão das marés. Responsável por castigos terríveis numa certa vida post-morten, exige obediência, servidão, orações diárias.

A mulher, nos cultos monoteístas, é tratada como cidadão de segunda categoria porque assim ensinam os livros sagrados. Dependendo da interpretação que os homens fazem de tão antiga e defasada bibliografia, são obrigadas a jamais cortar o cabelo ou usar vestimenta negra que lhe cobre dos pés à cabeça. Não podem celebrar missas nem têm direito ao aborto, podendo por isso ser censuradas e, em alguns casos, condenadas.

Estes mesmos censores são capazes de enviar jovens para a morte ou mutilação numa guerra pelo petróleo, mas são contrários ao aborto e à eutanásia. Em pleno século 21 é inaceitável o domínio político e social por grupos religiosos anacrônicos que condenam cientistas, ateus, homossexuais, mulheres e crentes noutras religiões a um inferno cotidiano que pode ser prolongado num lugar cheio de fogo e torturas comandadas por um ex-funcionário do paraíso. Se Deus é um delírio, que dizer do Diabo...

Alguns trechos interessantes:

“Não dá para se safar dizendo ‘se você tentar me impedir de insultar homossexuais, estará violando minha liberdade de preconceito’, mas dá pra se safar dizendo: ‘isso viola minha liberdade de religião’. Qual é a diferença, pensando bem?” (p. 49)

“O Fórum da Comunidade Católica nos dá uma mão e lista 5.120 santos, junto com suas áreas de especialidade, que incluem dores abdominais, vítimas de abuso, anorexia, vendedores de armas, ferreiros, fraturas de ossos, técnicos de explosivos e problemas intestinais, para ficar só no comecinho da lista.” (p. 60)

“Lembre-se da definição perspicaz de Ambrose Bierce para o verbo ‘rezar’: ‘pedir que as leis do universo sejam anuladas em nome de um único requisitante, confessadamente desmerecedor’.” (p. 92)

“Quando um livro de ciência está errado, alguém acaba descobrindo o erro e ele é corrigido nos livros subseqüentes. Isso evidentemente não acontece com os livros sagrados.” (p. 362)

Livro: Deus, um delírio
Autor: Richard Dawkins
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 520
Preço:
R$ 36

quarta-feira, 9 de janeiro de 2008

Político tem bens bloqueados

Boa Vista - Boa Vista - Pacaraima é uma cidade na fronteira com a Venezuela famosa pelo carnaval fora de época, temperaturas amenas (médias de 15 a 30 graus) e pela péssima infraestrutura urbana, resultado de políticas públicas equivocadas, conduzidas por políticos do naipe do ex-prefeito Paulo César Quartiero, que teve seus bens bloqueados pelo juiz Délcio Dias Feu, em decisão publicada no Diário Oficial do dia 5 de Janeiro.

O ex-prefeito defende monoculturas poluentes e contesta os direitos indígenas. É da turma dos que justificam crimes de corrupção e ameaças a populações autóctones como "efeito colateral" de uma nada provável luta-contra-imperialistas-que-querem-dominar-a-Amazônia.

Satanistas são clientes insatisfeitos.