Mostrando postagens com marcador arcade. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador arcade. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Quando éramos campeões


Boa Vista - Ainda éramos crianças do sétimo ou oitavo ano. Altemar, Israel, Osni  e eu voávamos em nossas bicicletas para jogar fliperama na Tip Ti Dog, depois da escola. Havia apenas duas máquinas de pinball hiper disputadas, a Close Enconnters of the 3rd Kind e a Klondike.

Éramos quase invencíveis. Poucas vezes perdemos nas disputas para garotos do Costa e Silva, do Oswaldo Cruz e até do Gonçalves Dias. Éramos bons nas duas máquinas e chegávamos mais cedo porque o Penha Brasil era mais perto da lanchonete do que as outras escolas.

As máquinas foram parar ali na esquina da Major Williams com José Bonifácio depois de terem passado pelo Centro, levadas pelo argentino Henrique, que depois vendeu as máquinas junto com umas mesas de pebolim ao Marreco. E o Marreco sumiu.

Dia da Europa. Uma embarcação com 400 pessoas, refugiados sírios, tenta chegar à costa italiana. A gravação com vozes desesperadas, via rá...