terça-feira, 31 de dezembro de 2002

Na vitrola
Here comes sunshine - Grateful Dead

Na estante
Aventuras no mar - Hélio Setti Jr.


Fora da estante
A Expedição Kon-Tiki - Thor Heyerdahl
Brinde de ano novo
Réquiem
O programa Garagem, apresentado por Paulo Martins, André Barcinscky e Álvaro Pereira Júnior na Brasil 2000 FM saiu do ar e não voltou mais, deixando um punhado de órfãos inconsoláveis. Atualmente sem uma emissora de rádio que suporte a trilha sonora, os malditos buscam novo ninho.

segunda-feira, 30 de dezembro de 2002

Spam
Recebo, com alguma freqüência, comentários do tipo: Oieee, muito legal o seu blog! Visite o meu!. Algumas mensagens, mais discretas, não pedem a visita, mas fornecem endereço. Clicar sobre o link pode ser fatal: possível encontrar odes a Shopping Centers e Britney Spears. Excluo a todos. Aviso aos navegantes: KLB e Twister não tocam os instrumentos. Eles dublam.

sábado, 28 de dezembro de 2002

Here i am with this old guitar, doing what i do...
O velho guitarrista engole em seco, morde o lábio inferior e lança um olhar do outro mundo para a platéia. Ataca um jazz de qualidade indiscutível e expõe suas raízes roqueiras. Ao ouvir pela primeira vez achei que fosse o Peter Green, do Fleetwood Mac. Não era, mas tem uma história semelhante, movida a LSD, esquizofrenia e internações. Lanny Gordin, guitarrista brasileiro nascido em Xangai, que foi ao inferno e voltou, busca a música em seu estado mais puro: diluída em todos os sons.

quinta-feira, 26 de dezembro de 2002

Mosaico
A humanidade insatisfeita queixa-se pela ausência de sábios contemporâneos. É como se as últimas gerações de humanos carecessem da inteligência complexa da Antiguidade, quando os conhecimentos sobre as ciências, a religião e as artes eram unificados. O saudosismo é compreensível.

Porém, nem toda especialização é limitadora, diz Rogério Christofoletti neste artigo sobre a desregulamentação da profissão de jornalista - que, convenhamos, é absurda e típica do pensamento jurídico retrógrado que reina neste país.
Na Tela
Acompanho, durante horas, a Maratona The Shield, no canal AXN. Podem fazer perguntas.

terça-feira, 24 de dezembro de 2002

Teatro
Que em 2003 você se dê Becket. E faça tudo com muito Artaud.

Cinema
Feliz Matthau e próspero Danny Glover.

Música
Hell's Bells, Hell's Bells (AC/DC)
Na estante
Os Sertões - Euclides da Cunha


Fora da estante
Aventuras no Mar - Hélio Setti Jr.


Na vitrola
Clear Air Turbulence - Ian Gillan

domingo, 22 de dezembro de 2002

Nefasto
George W. Bush já tomou sua vacina contra a varíola. Pelo que se sabe, nenhuma outra vacina apresenta efeitos colaterais tão severos quanto esta: irritação grave na pele, encefalite e morte. O remédio pode provocar uma éspécie de necrose (apodrecimento da pele e dos tecidos) a partir do local imunizado. Mas sabemos o que dizem sobre vasos ruins.

sábado, 21 de dezembro de 2002

Classificados
Chega da inconstante (mas também libertadora), perigosa (mas também instigante) e irregular (talvez movimentada?) vida de free-lancer. Aceitamos propostas.
Decifra-me ou te devoro
ke sabe! naum vo fika me irritando com issu... so vo fala uns treko... eu odeio o osama... naum suporto akela piranha barbuda... tah sim admito que os americanos saum metidos... so que agora mata eh a solucaum?! ta certo que eh o que eles fazem mais vai adianta no que mata +?! nada... e so um negocio... se o brasil fosse + poderoso que os americanos, como o povo que fala que tem que mata os americanos se comportariam?! beim pior que os americanos e naum adianta fala que naum... intaum pronto! falei o que tinha pra fala... naum gosto?! COMENTA! ahuuhauHUHAhAHUHUAhua :P

Ke sabe? Ele tem razaum.
Cripta
Herbert Vianna e Roberto Carlos com muito mais em comum que as canções, na Discoteca Básica.

sexta-feira, 20 de dezembro de 2002

Nós, górdios
I work slowly and like to be sure of my efforts. There are people who write marvellous songs or poems in the back of a taxi cab. I would have loved to have this talent, but that is not the case.

Leonard Cohen (Le Magazine de L'Optimum, Outubro 2001)
Cinema
Fãs de Kieslowiski, devem ler este texto de Sidenia Freire publicado no Mnemocine. Leia também Kubrick: Perfeccionista do imperfeito, por Cid José Machado dos Santos Júnior.
Na vitrola
Mudança de tempo - O Terço.
Índole

quinta-feira, 19 de dezembro de 2002

Notas Políticas
Olho para a Venezuela em crise e não a reconheço, porque tendo morado lá por seis anos (durante o milagre econômico dos anos 70), a memória sobrevém à realidade. Nessa época estavam por lá Isabel Allende e Eduardo Galeano, entre outros latino-americanos que erravam pelo continente, como meu pai, que nunca mais voltou. Havia muito petróleo, muita grana circulando; eu, pequeno, passeando com meus pais à noite. Vitrines. (Quase) tudo era importado, Made in USA.

O presidente era Carlos Andrés Perez, que voltaria a governar o país entre 1989 e 1994 e seria condenado por corrupção - chegando a ficar preso. A economia desandou. O petróleo caiu, a inflação cresceu e o descontrole nas contas públicas lançou o país num caos que não é estranho à América Latina. Uma série de presidentes depois - incluindo um herói nacional, Rafael Caldera - não conseguiram melhorar a economia: até hoje o país carece de um parque industrial eficiente porque se apoiou, durante muito tempo, nos petrodólares.

O povo desesperado que elegeu Hugo Chávez presidente, espera uma revolução social pacífica, mas o messianismo não foi bem aceito pela velha burguesia venezuelana - leia-se Fedecaramas -, que com o apoio aberto dos Estados Unidos, tenta iniviabilizar um governo legítimo, que busca recuperar a economia e a auto-estima de um país belíssimo, a "pérola do Caribe".
Fora da estante
A Expedição Kon-Tiki - Thor Heyerdahl

Na vitrola
Heroin - Velvet Underground.

terça-feira, 17 de dezembro de 2002

sábado, 14 de dezembro de 2002

Do mal
É oficial. Os Estados Unidos querem um novo governo para a Venezuela. Depois do golpe fracassado, quando o FMI ofereceu "ajuda para a recuperação econômica do país", agora o presidente norte-americano reconhece a necessidade de tirar o governo de Hugo Chávez em favor de algum candidato neoliberal. Com isto, está reconhecida a existência de um eixo do mal na América Latina (Cuba, Venezuela, Equador e, quem sabe, Brasil), além do eixo do mal no Oriente Médio (Iraque, Irã, Arábia Saudita, Síria e Líbia) e o recentíssimo, mas não menos preocupante eixo do mal norte-coreano. Alheio a tratados internacionais de autonomia e confiante nas tecnologias de informação e bélicas (já não são a mesma coisa?), o bushismo encena uma guerra global.

terça-feira, 10 de dezembro de 2002

Sociais

São Paulo - Raimundo Siqueira, que não consegue telefonar ou enviar e-mails da fria Londres ("sabe como é, muitos compromissos em Oxford, Cambridge...") chega a São Paulo para curta temporada. A ele, que é jornalista, dedicamos o post abaixo.
Vida de jornalista
1) Você trabalha em horários estranhos (que nem as putas!)
2) Te pagam pra fazer programas (que nem as putas!)
3) Seu trabalho sempre vai além do expediente (que nem as putas!)
4) Você é recompensado por entreter e proporcionar prazer (que nem as putas!)
5) Seus amigos se distanciam de você, e você só anda com outros iguais a você (que nem as putas!)
6) Seu patrão tem um lindo carro e você não (que nem as putas!)
7) Quando vai ao encontro do entrevistado, você tem de estar sempre apresentável (que nem as putas!)
8) Mas ao final do expediente, parece saído do inferno (que nem as putas!)
9) Seu chefe quer sempre pagar menos e quer que você faça maravilhas (que nem as putas!)
10) Todo dia, ao acordar, você diz: "NÃO VOU PASSAR O RESTO DA VIDA FAZENDO ISSO" (que nem as putas!)
11) Se as coisas dão errado, é sempre culpa sua (que nem as putas!)
12) Apesar de tudo isso, você trabalha com prazer (que nem as putas!).

Pescado aqui.

domingo, 8 de dezembro de 2002

Uma piada
Em Londres, George W. Bush está tomando chá com a rainha. Ele pergunta qual a filosofia dela em matéria de liderança. Ela diz que é se manter rodeada de pessoas inteligentes. Bush pergunta como ela sabe que são inteligentes.

“Fazendo as perguntas certas”, diz ela. “Vou demonstrar.” Ela telefona para Tony Blair. “Senhor primeiro-ministro, responda a esta pergunta: “Sua mãe tem um filho e seu pai tem um filho, mas esta criança não é sua irmã. Quem é esta criança?” Blair responde: “Sou eu, madame.”

"Correto. Obrigada e até logo, senhor.” Ela desliga e diz: “Compreendeu, Sr. Bush?” Ele responde: “Sim, madame. Muito obrigado. Vou usar esse método.” De volta a Washington, ele resolve submeter ao teste o presidente da Comissão de Relações Exteriores do Senado, Jesse Helms [um reacionário antológico, que vê em tudo o perigo vermelho].

"Senador Helms, éééé... sua mãe tem um filho, seu pai tem um filho e essa criança não é seu irmão nem sua irmã. Quem é?” Helms faz hams e hems e finalmente pede se pode pensar a respeito e responder mais tarde. Bush concorda.

Helms convoca senadores veteranos a uma reunião de emergência e eles matutam sobre a pergunta por horas a fio, mas ninguém acha a resposta. Finalmente, em desespero, Helms liga para Colin Powell, no Departamento de Estado, e expõe seu problema. "Olha aqui, sua mãe tem um filho, seu pai tem um filho, mas essa criança não é sua irmã nem seu irmão. Quem é ela?” Powell responde na lata: "Sou eu, é claro.”

Aliviado, Helms corre à Casa Branca e exclama para Bush: “Eu sei a resposta, senhor! Eu sei quem é a criança! É Colin Powell!”

E Bush responde, desgostoso: "Errado, é Tony Blair!"

Achei aqui.

sábado, 7 de dezembro de 2002

Fora da estante
Os Sertões - Euclides da Cunha

Na estante
O Iluminado

Na Vitrola
Prato de Flores - Nação Zumbi.
Buscaram neste blog
playboys arrogantes, hipócritas
lamento boliviano para bateria
fotos de bananas
fotografia de lucio gutierrez
fotos dos richthofen
fotos de africanos doentes
smurf sex (!)
biografia alvaro noboa
manual de sobrevivência indígena
arvore de chomsky
graciliano ramos x albert camus

sexta-feira, 6 de dezembro de 2002

Abraço de urso
Domingo ensolarado, Pequeno Morgan resolve fazer um gostoso piquenique com seus amigos Mapinguari e Tex Texugo.
Morgan primeiro passa pela caverna do seu amigo Mapinguari e o convida:
- Olá Mapinguari, você gostaria de ir até a lagoa para fazermos um piquenique? - Diz Morgan.
- Claro que sim, mas antes vou querer um abraço, que modos são esses que nem cumprimenta mais os amigos direito?!
Continua...
Krass
Hoje apaguei Krass, que baixei em formato MP3 de um site de bandas independentes há alguns meses. Não lembro o nome da banda, mas o refrão era assim: "Krass, Krass. Das ist krass!".

quarta-feira, 4 de dezembro de 2002

Os miseráveis
Fernando Henrique Cardoso encerra melancolicamente o segundo mandato, deixando o Brasil em situação de miséria e violência plenas. Tenta mostrar "avanços" insignificantes, mas o que enxergamos são dezenas de milhões de miseráveis. Estamos muito próximos do que aconteceu ao México em 1995 e à Argentina em 2002. Ao novo governo cabe alimentar e educar as crianças famintas que julgamos nosso futuro.

sexta-feira, 29 de novembro de 2002

Sobre blogs

Blogs são arquivos do pensamento contemporâneo, depósitos de confidências e altercações, registros pessoais cujo conteúdo, um dia, será usado contra os próprios autores. Blogs são uma pièce-de-resistance utópica; radiografia ideológica à mercê do terrorismo oficial. Um dia, num futuro próximo, seremos chamados a um tribunal de consciência e qual Winston Smith, amaremos ao Grande Irmão ou ratos roerão nossos olhos.

Aos ratos.
Classificados
Esta semana defendi minha dissertação "Índio na Rede: Ciberativismo e Amazônia" e tornei-me mestre em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo. Com isso concluí meu primeiro livro (atenção, editores), que é uma reflexão sobre a aldeia tribal na aldeia global. Disponível para lecionar em universidades com curso de Jornalismo ou equivalentes. Currículo.

quinta-feira, 28 de novembro de 2002

Dogma Feijoada
Enquanto se prepara para rodar o primeiro longa-metragem brasileiro com produção, direção e temática negra, Jefferson De publiciza seus curtas-metragens Distraída para a morte e Põe a mão aqui. Um dos criadores do Dogma Feijoada, movimento que pretende perenizar a produção audiovisual voltada para o público black, JD acredita em estética, poética e até em engajamento da arte, mas considera Cinema, antes de tudo, indústria do entretenimento. Menos engajado do que o Movimento Negro brasileiro gostaria, o cineasta formado pela USP acredita na classe média negra no Brasil - calculada em 10 milhões de pessoas - como consumidora potencial de cinema e siticons.

segunda-feira, 25 de novembro de 2002

Aniversário
Este blog completa um ano hoje.
O primeiro post: O prédio da minha velha escola foi derrubado e em seu lugar construíram um grande galpão com armações megalometálicas. Quase fico triste ao saber que ela cedeu lugar a esse ginásio poliesportivo...
Gutierrez presidente
Lucio Gutierrez, um militar de esquerda, venceu as eleições presidenciais no Equador, disputando o segundo turno com o megaempresário Alvaro Noboa. LG ficou famoso ao derrubar o ex-presidente Jamil Mahuad em janeiro do ano passado. Golpe de estado? Ele prefere chamar de rebelião popular. Como Hugo Chávez e Luís Inácio, Gutierrez surge das massas e chega ao poder máximo pelo voto democrático.

quinta-feira, 21 de novembro de 2002

Xenoblogs
Mais uma sensacional descoberta de pesquisadores norte-americanos: existem blogs sendo produzidos fora dos Estados Unidos da América. Isso mesmo. Outside America. Para o autor, este é um fenômeno que está no epicentro da Internet. As misteriosas inscrições não-americanas são chamadas, apropriadamente, de xenoblogs (blogs estrangeiros).
Os parceiros
Rolf Blomberg é um fotógrafo sueco. Araceli Gilbert, uma pintora equatoriana. Juntos, viveram uma história de amor e arte que durou quarenta anos.

quarta-feira, 20 de novembro de 2002

Os Manuscritos de Tora Bora
Um homem à morte numa caverna; antigos manuscritos que deixaram Damasco por mãos desconhecidas e foram parar em montanhas inexpugnáveis. Não se sabe quanto de ficção e realidade há nos Manuscritos de Tora Bora, mas o blog já foi atacado por hackers - provavelmente a serviço de alguma potência estrangeira.
Noboa é suspenso
O candidato à presidência do Equador, Alvaro Noboa, teve sua publicidade na TV suspensa por ter excedido o limite de gastos previstos em lei. Enquanto isso, o candidato Lucio Gutierrez visitava Manabí e outras cidades litorâneas, onde podia chegar de carro. Noboa está atrás nas pesquisas e tem investido pesado numa propaganda negativa contra Gutierrez, que não deve comparecer a um debate marcado para hoje. A eleição é no domingo. Este blog apóia Gutierrez presidente do Equador.

terça-feira, 19 de novembro de 2002

Cinemão
Mora em São Paulo?
Gosta de filmes cult?
Está com a agenda livre?

Assista Cidadão Kane (Orson Welles) e Terra em Transe (Glauber Rocha) amanhã, às 16 e às 19 horas no Cinusp.

É de graça.

segunda-feira, 18 de novembro de 2002

Informação
Na onda da nova idade média
Na mídia da novidade média

(Medieval II - Cazuza)
A pós-modernidade é um mito moderno
Vivemos o fim das liberdades individuais. O que chamamos de Era da Informação consolida-se, cada vez mais, como começo do fim da liberdade de expressão. Como na antiguidade, estamos à mercê dos mais fortes, vivendo um estado de guerra institucional, internacional e urbana. Uma ameaça fundada em engodos políticos e inexplicáveis paradoxos, como ser dominados por uma nação multiracial e racista; que defende o “mundo livre”, mas tortura estrangeiros em área expropriada ao povo cubano; que proíbe a fabricação de armas em outros países e conserva centenas de ogivas nucleares; que usou armas químicas contra homens, mulheres e crianças do Vietnã, há pouco mais de 20 anos; que vende armas a traficantes sulamericanos e condena o livre comércio da cocaína; que acredita em livre comércio com países exangues como Bolívia e Argentina.

domingo, 17 de novembro de 2002

Terror
A perseguição a cidadãos iraquianos não se limita às fronteiras do Oriente Médio, como informam o New York Times e a Folha de São Paulo.

sábado, 16 de novembro de 2002

Ressurreição
No meio da década de 90 comecei a fazer entrevistas, coletar imagens e produzir textos sobre a geração pós-Woodstock, também conhecida por Geração X. Os registros, batizados provisoriamente de Diálogos do Milênio foram realizados entre 1995 e 2001 em fita cassete, fotografia, vídeo e hipertexto. O trabalho incluía uma velha home page, hoje desativada. Imaginava o trabalho encerrado até perceber que estas Epístolas prosseguem no propósito de registrar uma época confusa, às vezes chamada de pós-moderna, embora não tenha vencido problemas medievais como a fome e a ganância.

quinta-feira, 14 de novembro de 2002

Urbana Legio Omnia Vincit
Ao longo dos anos, milhares de fãs ouviram trechos da própria vida sendo cantados por Renato Russo, numa identificação rara. A Legião Urbana sempre foi maior que a banda, como mostra esta página italiana dedicada a RR.
Os Richthofen
Alguma coisa não cheira bem no parricídio de Campo Belo. Depois da série de manchetes definindo Suzane Richthofen com três ou quatro adjetivos, parece haver um acordo velado entre imprensa e juristas de plantão para diminuir sua culpa pela morte dos pais.

Alega-se falta de idade penal (não era de 18 anos?) e surge o argumento quase sempre bem-sucedido da insanidade temporária. Uma corrente acha que ela cometeu o crime porque fumou maconha. Outra culpa os pais pela falta de diálogo com a menina.

Entre o arrependimento de Electra e a imolação de Agamemnon, o jovem Andreas, qual Hamlet, tenta entender o sentido da vida.

quarta-feira, 13 de novembro de 2002

Show de rock
Cabelos compridos e bigodes, Roberto de Andrade assiste a uma das inúmeras bandas que viu em começo de carreira. Acompanhou nascimento, ápice e declínio do rock brasileiro dos anos 80 e está aqui para cantar e dançar ao som do bom e velho rock nacional. Conhece Valete 17, Brigadas Vermelhas e outras bandas underground e hoje vende um raro Kid Vinil & Os Heróis do Brasil, com André Christovan na guitarra.

O segurança observa a dança violenta dos garotos roqueiros e sorri. Acha estranho que esse divertimento exija hematomas. Pensa no que faria se estivesse lá. A garota consegue subir ao palco e estar perto do ídolo, mas perde a voz e não sabe o que dizer. Irritado, um roadie lança olhar enviezado para espectador que ousou fazer gracejos com a banda da qual é fiel escudeiro. Fãs adolescentes gritam, histéricas: Dinho! Fê!

domingo, 10 de novembro de 2002

Quadrinhos
Há um documentário sobre Will Eisner rolando agora na TV Cultura.
Fora da estante
Colibri - Severo Sarduy

Na estante
Colibri - Severo Sarduy

Fora da Estante
Dom Quixote - Miguel de Cervantes

Na vitrola
Carolina Carol Bela - DJ Marky
Caminho das Pedras
Muito se discute sobre o futuro desta que é uma das grandes criações da humanidade ao lado da roda e da escrita: o rock n' roll. Em meio a um caos criativo ameaçador, lembramos que renovar o rock não é resgatar velhas fórmulas ou acrescentar uma programação de bateria; recriá-lo só é possível, como no princípio, à base de guitarras, baixo e bateria. E salvar o rock está fora de questão. Isso já foi feito por Hendrix, Page, Waters, Blackmore, Lennon, Townsend, Richards, Wilson, Dias...
Os semtvacabo
Queremos reposição dos jogos que perdemos dos Lakers! Queremos todos os programas inéditos do Jools Holland! Queremos as biografias que não cansamos de assistir no P & A! E queremos todos os filmes cabeça do Eurochannel!
Três notas e meia sobre rock n'roll
The Vines tenta ser Beatles, mas só consegue um efeito razoavelmente Oasis.
The Hives tenta ser Stones, mas acaba relendo Sex Pistols.
Coldplay, tentando Nick Cave, desandou em Radiohead.
De novidade do front, discos novos de bandas velhas, como Sonic Youth e New Order.
Certo pelo duvidoso, Vandré Fonseca foi à Galeria 24 de Maio e comprou aquele Jefferson Airplane importadão.

terça-feira, 5 de novembro de 2002

Uma piada
- Mamãe, mamãe... na escola me chamaram de mafioso.
- Amanhã mesmo vou resolver isso.
- Mas faça tudo parecer um acidente, mamãe.

Cinema Blogueiro
O diretor italiano Nanni Moretti tem ficado célebre por fazer um cinema absolutamente umbiguista. Conheci sua obra em Caro Diário, que é aparente digressão alleniana até assaltar-nos com um hiper-realismo cru e inesperado. Ontem assisti Aprile, mas não tenho nada a acrescentar ao que já foi dito aqui.

Cidade de Deus
O filme Cidade de Deus não pode ser verbalizado, apenas visto.
Não há verbo ou deuses na Cidade de Deus.
Deus just not exists (Sugar Cubes);
Deus está comendo lixo (Pato Fu);
Deus deve ser ateu (Finis Africae).
Deus se chamava Pequeno, mas já morreu.
Deus era brasileiro.
Buscaram neste blog:
Suzane Richthofen
Andreas Suzane
desenho botijão
biografia de Mussum
nero - império romano
china fotos mapas
biografia saint exupery
biografia de alvaro noboa
yanomami fotos
blogs do acre
desvantagens do cd pirata
filme de luchino visconti
caligula fotos
homens dominados mulheres
(!!)
luxação ombro
sequestro de teatro em moscou
matthew modine
como fazer uma tese Umberto Eco
Lucio Gutierrez Alvaro Noboa
insônia Graciliano Ramos
fotos de siberianos
cibercultura
smurf semiótica
lamento boliviano
homem fluido desenho
roadhouse blues the doors
fotos de jornalistas mortos
(glup!)
the cutter tradução
imagens estranhas
cheiro de goiaba de gabriel garcia marquez
(não é dele, é de plinio apuleyo mendoza)

sábado, 2 de novembro de 2002

Os Normais
Demorou, mas Rui e Vani voltaram à tela. Mesmo flertando o escatológico, o programa é uma ilha de inteligência no oceano popular da Rede Globo, povoado por Malhação, Sandy & Júnior e Vídeo-Show.
Roseta
Encontrei no Metafilter link para o mais belo relógio-calendário manuscrito já produzido por mãos humanas e pixels.
Bypass
At least, maria que fiz para a edição de outubro da Tela Viva sobre o delicado relacionamento entre agências de publicidade e grandes anunciantes.

quinta-feira, 31 de outubro de 2002

Ópio do povo
Há dois anos, uma mãe exigia às autoridades russas o retorno do filho, preso no interior do submarino Kursk, quando foi drogada por alguém da KGB. O episódio ocorreu diante das câmeras de televisão e deixou perplexa a comunidade internacional, mas a tripulação de 118 homens, sepultada viva no gelado mar de Barents, era preocupação maior. E a seringa que injetou um poderosíssimo calmante na mãe desesperada - ela perdeu a consciência em segundos - foi para o lixo da história.

Agora, o sequestro no teatro russo, termina com um saldo (parcial) de 150 mortos, entre sequestradores chechenos e reféns. Todos envenenados por um gás tóxico derivado do ópio. O método russo de controle social não mudou nada desde Soljenitzyn e seu Arquipélago Gulag.

segunda-feira, 28 de outubro de 2002

Deu Lula
Sem ufanismos e expectativas precipitadas – governar um país exige um delicado equilíbrio de forças políticas – penso estar vivendo um momento histórico. Afinal, nasci em pleno governo Médici, no auge do AI-5 e da repressão político-ideológica. Lembro da minha mãe votar na Arena “porque não se votava contra o governo”; lembro de cartazes nos postes com inscrições orwellianas: “Diga sim ao presidente Figueiredo”.

Desde o golpe militar em 1964, várias gerações de brasileiros sonham com um projeto nacional de desenvolvimento. E projetos nacionais ainda são importantes, mesmo em época de globalitarismo.

Luís Inácio Lula da Silva acaba de ser eleito presidente do Brasil, este país exótico, estereotipado como republiqueta de bananas. Um operário, misto de migrante pobre e fenômeno político, líder nato de um exército heterogêneo, chega, finalmente ao poder. Bem exótico, não, Mr. Bush?

Update: O Tupiniquim Brazilis reúne uma seleção de links da imprensa internacional sobre a eleição no Brasil.

sábado, 26 de outubro de 2002

Sem Título

Sem Legendas
1000 e uma pequenas estórias de proveito e exemplo
Revelo somente agora, por puro egoísmo, a existência deste blog português, que acompanho desde o primeiro post. Uma antologia de microenredos, com todas as qualidades de um negro humor.

quarta-feira, 23 de outubro de 2002

Dinheiro
Os Estados Unidos acabam de aprovar o maior orçamento militar da história da humanidade. O país vai investir nada menos que 355 bilhões de dólares na guerra contra o terrorismo em escala global. Uma quantidade de dinheiro inacreditável, que gente simples como eu não consegue conceber.

Pense no orçamento previsto para a Educação em Angola em 2002 (300 milhões de dólares). Seria dinheiro suficiente para investir na educação angolana até o ano 3166.

Nos últimos 30 anos, a organização não-governamental Africare conseguiu arrecadar e investir 350 milhões de dólares em 35 países africanos. Uma média de 10 milhões por país. Logo, o orçamento para a guerra significaria um investimento social anual de 10 milhões de dólares por um milênioem 35 países pobres.

O Brasil sustentaria todas as suas despesas orçamentárias por 30 anos com esse dinheiro.

Dividindo pelos seis bilhões de habitantes da Terra, cada ser humano receberia 60 dólares (ou R$ 223,80 no câmbio de hoje, bem mais que o salário mínimo).

Se todo esse capital, construído com sangue e suor africano, mexicano, indígena, sul-americano e europeu fosse bem investido, não assistiríamos à barbárie da fome em segundo plano em favor da barbárie da guerra.
Demonizando
O National Review , traz palavras toscas, mal escritas e ainda assim perigosas sobre Lula: ele seria apaixonado por armas nucleares, só porque criticou o tratado de não-proliferação que garante a alguns países - como os que hospedam este blog - um inexplicável regime de exceção.
Fora da Estante
Pemongon Patá - Paulo Santilli

terça-feira, 22 de outubro de 2002

Bananas
Mais um país latino-americano na encruzilhada entre a independência e a direitização. No Equador, o militar aposentado Lucio Gutierrez - que liderou a revolta indígena em 2000 - disputa o segundo turno com o mega-exportador de bananas Álvaro Noboa.

No placar latino-americano, persistem os governos neo-liberais de Jorge Battle, no Uruguai, Gonzalez Macchi, no Paraguai e os famigerados recém-eleitos presidentes da Colômbia, Alvaro Uribe e Sánchez de Lozada, da Bolívia.

Qual é mesmo o tal Eixo do Mal?

domingo, 20 de outubro de 2002

Um manual de sobrevivência gratuito
O que o dinheiro significa para o índio? Como sobreviver numa pindaíba em Paris? Estas e outras questões, mais Jack Kerouak e Cinema Japonês nos textos do escritor que é uma barata.

Não, não é aquele escritor.

domingo, 13 de outubro de 2002

Wise up
O diretor de Magnólia, Paul Thomas Anderson, usou trechos de letras de Aimee Mann nos diálogos. Amigos de longa data, Anderson extraiu a voz da cantora do rádio de um carro na chuva, num lamento junkie, na boca de um ancião moribundo.
Amy Mulry, pesquisadora feminista da George Washington University, acredita que as histórias de mulheres desesperadas escritas por Aimee comprovam que o sexo feminino tende a pensar coletivamente, esperando inutilmente uma contrapartida masculina. Porque os homens estariam preocupados com uma suposta escala hierárquica que confere mais ou menos status de acordo com a qualidade do relacionamento.
Coisas que procuram neste blog
ilegalidade de festas de rodeio
carta do cacique seattle
papel de parede frajola
camisetas punks
resumo do filme vidas secas
o admirável mundo novo
roger waters imagens fotos
desvantagens do CD pirata
o papel da ONU na guerra
El Tunel de Ernesto Sabato
arte feita com material reciclado
letras orientais e seu significado
slide cidadania e globalização
lobsang rampa
fotos de show the mission
fotos de luxações
ouvir rok
Resumo artista quando jovem james Joyce
Biografia Aldous Huxley
Desenho animado francês da década de 80 família seres sem formas
Dança Roraima
45 motivos para não votar em José Serra
premio Nobel de química
Verme de porco
Ilha rá-tim-bum
Slogans sobre banheiros
Blogs de israelenses em português
eua x iraque
cibercultura
blogchalk brasil mooca
paulo coelho + palestina
fotos horripilantes
lucchino visconti
la politica en epoca de el tunel ernesto sabato
rocco e seus irmãos resumo
espécie águia australia
luxação de ombro
o que diz josé serra sobre ser mãe solteira
luxação de ombro e como resolver
insomnia
esboço de projeto de restaurante
fotos de la cultura barbarismo
lips like sugar tradução
jack kerouak
reischstag de bush
misantropo
pompéia + teatro + plantas
blog bragança paulista
david bowie starman
papel de parede do filme sinais
impossíveis multi homem
adesivos malucos
magia para eliminar tatuagens
biografia de Plinio Apuleyo Mendoza
brasileira timor fotos

quinta-feira, 10 de outubro de 2002

Entrevista
Repórter
- O senhor é o maior escritor vivo.
Borges - Mentira.
Repórter - Mas o mundo acha isso.
Borges - Pobre mundo.

quarta-feira, 9 de outubro de 2002


Som e fúria
Leio num blog que a vida é feita de som e fúria e concordo, enquanto ouço The modern age.

Tão retrô como o som da banda é a lógica do Cérbero analógico-digital-autofágico em que todos estamos nos transformando enquanto comunidade virtual. Quanto de verdade há numa comunidade virtual? Toda a verdade? Verdade e meia? Fatia de verdade? Que significado têm estas linhas para alguém na Bélgica (um dos Desconocidos da Nedstat)? E para doentes terminais? Como ser interpretado por um economista nascido nas estepes da Mongólia que estudou em Moscou? Os parâmetros são tão vagos e indefinidos, que buscar uma metodologia é candidatar-se a Sísifo.

Quero dizer que não há fórmulas acabadas, não há resultados genéricos no fenônemo da comunicação. Não transferimos nossa mensagem da forma que pretendemos que ela seja entendida a ninguém. Morrerá conosco, realizada completamente apenas por nós mesmos; compreendida parcialmente por um grupo que pode ir de um punhado de amigos fiéis a milhões de fãs que lhe conferem prestígio, uma cadeira na ABL, um Nobel de Literatura, chás insípidos com a rainha.

Buscar a compreensão é buscar a deificação do trabalho.

Graal perdido, percebemos que as subjetivíssimas interpretações de cada leitor criam um resultado inesperadamente fora do controle, e para quem escreve, isso de perder o controle criativo (um controle que na verdade nunca tivemos e que confundimos com controle sobre a recepção da obra escrita) é algo pungente demais para ser digerido em apenas uma existência. E sabendo ser inevitável a multiplicidade de interpretações, just relax. Ou não escreveríamos mais como gostamos de escrever, por temer a incompreensão, mas como gostaríamos de ser compreendidos. E entre optar pela frustração da glória circunstanciada e a medíocre existência dos que só são compreendidos na posteridade, quedamos estáticos, como diante de um tepuy.

quarta-feira, 2 de outubro de 2002

São Paulo - Clique na caixinha à esquerda onde se lê view my guestmap. Clique no dardo; coloque-o onde você se localiza neste mundo e faça feliz blogger aficcionado por mapas, cartas marítimas, GPSs e outras formas de localização que pouco compreende, mas gosta.

terça-feira, 1 de outubro de 2002

Invasão à terra yanomami

São Paulo - O The New York Times de hoje traz matéria sobre a construção de novos módulos militares em terras indígenas da Amazônia. Depois de inaugurarem este ano um quartel do exército na terra indígena Raposa Serra do Sol, em Roraima, a caserna volta-se, novamente, para a terra yanomami, retomando velhos planos de ocupação dos governos militares que sabemos o quanto são prejudiciais para a Amazônia.

A presença militar em terras indígenas mantém estes povos na condição de dominados perpétuos pelo poder político e econômico. Sem respeito à sua cultura e terras, os primeiros brasileiros jamais saberão o que é cidadania.

domingo, 29 de setembro de 2002

Meu mundo


São Paulo - Seiscentas pessoas que preferem um mundo com mais justiça social, meio ambiente preservado e outras utopias igualitárias foram presas em Washington porque protestavam contra a reunião do FMI, que financia um planeta poluído e desigual. Em Roma e Londres, milhares foram às ruas protestar contra a guerra ao Iraque. O Dólar disparou diante de um Lula presidente numa eleição sem segundo turno.

O fim das loiras

São Paulo - As últimas loiras do mundo nascerão na Finlândia por volta de 2202. Teoria científica.

Coda

São Paulo - Terminei, esta semana, um trabalho de dois anos. Comemoro menos a liberdade de partir para outra etapa que a satisfação com o resultado final. Dizem que é excesso de perfeccionismo, sensação de incompletitude ad aeternum.

quarta-feira, 25 de setembro de 2002

Roma, revisitada

São Paulo - Não há dúvidas de que Bush 2 compartilha o estadismo de Nero, Calígula e outros "líderes" da fase decadente do Império Romano.

As semelhanças, agora, são mais políticas e bélicas do que mentais. A análise de Gore Vidal e historiadores sobre as semelhanças entre a nação imperialista do Século 21 (perdão, XXI) e a Grande Roma estão num documentário, onde são ouvidos especialistas sobre o assunto. Leia no Guardian.

segunda-feira, 23 de setembro de 2002

Caminhos e Parcerias

São Paulo - Neide Duarte é um insulto à burguesia. Invade lares, num domingo à tarde, horário de loiras rebolativas e “famosos”, com reportagens pungentes de um Brasil maldito, de uma gente que já nasce morta, revelando-nos crianças desnutridas incapazes de sorrir, mulheres famélicas que perderam a conta dos filhos que assistiram morrer.
Seu programa, na TV Cultura, fotografa um Brasil paleolítico, um Brasil que o “doutor” José Ermírio de Moraes não vê, esse Brasil FHC, que em plena tarde de domingo, como uma erupção, derrama-se pela sala e afoga-nos numa lava incandescente que é nossa própria inércia. Um Brasil proibido na TV.

segunda-feira, 16 de setembro de 2002

Blog$

São Paulo - Na lista de 10+ do blogger.br, encontramos blogs que falam, "como quem não quer nada", de lançamentos de câmera digital (marca e modelo), marcas de tinta e chegam ao refinamento de apresentar toda a linha de refrigerantes de uma indústria. Também há imagens de uma marca de chocolate - para seu papel de parede.

domingo, 15 de setembro de 2002

Rapel

São Paulo - Ele vinha do andar de cima, pendurado numa corda, limpando as janelas do edifício, quando parou diante de uma delas. Do outro lado, eu assisto TV. Aponto para um homem de barba na televisão. Ele faz um gesto negativo. Abro a janela e a rejeição é explicada pela falta de nível superior do candidato. O limpador de janelas, que não vota em Lula por sua condição de "semi-analfabeto", ouve que a maior parte da equipe de trabalho do PT teve excelente formação acadêmica, mas não se convence. Conversamos um pouco mais e ele segue, prédio abaixo.

Ao rejeitar um candidato por sua escolaridade, o trabalhor não-especializado, rejeita a si mesmo. Que esse complexo de inferioridade não dure.

sexta-feira, 13 de setembro de 2002

Pichações

Pichações
Intifada
Queremos idéias perigosas
FFLCH no licho
Jornalistas = publicitários
Jornalistas mortos não mentem
Publicitários =
(suástica)
Já que não possuo papel, uso o muro
Viva o Tom e o Frajola!
Sionismo = nazismo

quinta-feira, 12 de setembro de 2002

O doze

São Paulo -
O horror, em suas muitas faces, tem na do demagogo a mais abjeta, a mais perversa.
Terroristas condenam inocentes.
Demagogos condenam gerações.

quarta-feira, 11 de setembro de 2002

O Onze

São Paulo - Escrevi, há um ano:
E agora, a catástrofe. Pessoas comuns, que só queriam ganhar algum dinheiro, com um jato entrando pela janela do escritório. Vigas de aço partindo costelas, num segundo eterno. Muitos morreram tão rápido que ainda devem estar em equipes imaginárias de resgate. Outros estão repetindo para si mesmos que vão conseguir sair vivos.

terça-feira, 10 de setembro de 2002

Censura na China

São Paulo - O Google foi censurado na China. Quem digita o endereço está sendo redirecionado para uma série de buscadores chineses, todos de conteúdo, como se sabe, limitado. Os caras nunca ouviram falar em liberdade como prerrogativa básica para a existência do ciberespaço.

segunda-feira, 9 de setembro de 2002

Saúde

São Paulo - A estátua mais gorda que já vi fica numa praça em Paramaribo e homenageia um importante político do Suriname. Imensa.

domingo, 8 de setembro de 2002

Coisas que procuram neste blog

amina lawal
fale com r. castilho
massacration
análise da personagem baleia vidas secas graciliano ramos
video clipes de Jorge Michael
resumo do livro insônia de graciliano ramos
ciro gomes pontos positivos e negativos
pescador de ilusões fotos jeff bridges
fotos joselito hermes e renato
fotos de tigres siberianos
hermes e renato massacration
epístolas
torturas japonesas
mk estúdio ensaio
rodox clip
avery veríssimo
grilagem das terras e especulação imobiliária
seis passeios pelos bosques da ficção
fotos de tigres brancos
brigada de paraquedistas
estúdio musical teodoro sampaio
resumo do livro admirável mundo novo
admirável mundo novo aldous huxley
resumo do livro admirável mundo novo de aldous huxley
resumo da obra admirável mundo novo de aldous huxley
tá faltando homem
suriname bandeira fotos
palimpsestos
paulo ramos
edileuson almeida
WTC, imagens estranhas
ciberativismo
sociologia globalização
kiling moon tradução
fotos do filme vidas secas
crítica ao filme pescador de ilusões
cibercultura
fotos hermes e renato
smashing pumpkins
iraque sucks
joselito sem noção
livro jurubatuba
o que é logística
estória (!!!) geral do mundo
chapa o coco, letras
shoot the dog tradução
timor paraquedistas
ciberativismo
biografia do Mussum
florinda abelha
frase ciro gomes machista
o que é saudade
EL TUNEL Ernesto Sábato
"janela da alma" resumo
fotos de podofilia (IP: 200-175-125-109 - pop.com.br)

Conhece a família Teodoro?

São Paulo - Uma simpática família de artistas de circo faz microapresentações no programa Rá-Tim-Bum (15 horas, de segunda a sexta na TV Cultura). Os Teodoro fazem números bobinhos, mas completamente seguros, como pular uma corda esticada a dez centímetros de altura. Adequado ao público do programa: cidadãos de língua portuguesa com menos de sete anos e bloggers trintões.

sábado, 7 de setembro de 2002

Nem contra, nem a favor, muito pelo contrário

São Paulo - Publiquei um post falando de pontos positivos e negativos numa matéria de jornal, comparei com outras de mesmo teor e, no geral, discordei do tratamento dado ao tema. Alguém comentou que discordava da matéria e da minha crítica - embora repetisse, em outras palavras o que eu já havia afirmado no post -, me levando a concluir que ou escrevo de forma muito hermética ou o pensamento superficial é onipresente em paragens virtuais.

Subversiva no Brasil

São Paulo - Intelectuais como Susan Sontag, Noam Chomsky e outros menos ilustres, provam que ainda existe opinião própria e lúcida na América pós-11 de setembro. Na entrevista à Folha, a escritora diz que têm usado os ataques de 11/9 como um pretexto para uma extensão da política externa americana. "Eles usam o termo guerra para cobrir isso", diz a imolada Sontag, que foi comparada a Osama Bin Laden e Saddam Hussein pela revista de direita New Republic.

quinta-feira, 5 de setembro de 2002

Publis

São Paulo - A idéia é excelente: cobrar uma taxa das produtoras de publicidade pela veiculação e das TVs a cabo pelo uso do éter. Mas há controvérsias. Tema da matéria que fiz para a Tela Viva sobre impostos, produções independentes de cinema e vídeo e o futuro do audiovisual brasileiro.

Delfos

São Paulo - ... porque sentados diante da tela, somos como a estátua do parque, não ferimos a paisagem.

Blogar, muito mais que ser observado é observar. Observar.

quarta-feira, 4 de setembro de 2002

Foreign Affairs

São Paulo - Simpatizo, absolutamente, com a carreira diplomática. Quem não?

Timor Lorosae - Timor Leste

São Paulo - Se você tem uma televisão por perto - é provável que tenha, considerando nossa necessidade por telas -, assista à entrevista de Gabi com Sérgio Vieira de Melo, alto secretário de Direitos Humanos da ONU. O cara administrou o Timor depois da saída da Indonésia.
O pior dia da sua vida: uma bomba num mercado em Sarajevo, em 1994, que despedaçou 45 pessoas. Ele chegou ao local 10 minutos depois.

terça-feira, 3 de setembro de 2002

A Bruxa de Blair é Saddam Hussein

George Michael, que no clipe de Shoot the dog transforma o primeiro ministro da Inglaterra em cãozinho do governo dos Estados Unidos, está absolutamente certo. Como fiel animalzinho do presidente Bush 2, Tony Blair segue à risca a cartilha da guerra fria e deu agora pra dizer que o Iraque pretende uma cadeira no clubinho atômico.

Na anômala ética da guerra, bombas atômicas são menos covardes que armas químicas, quando não passam da mesmo coisa em diferentes doses. "A América não deve enfrentar essa questão sozinha", disse, solícito.

Tesouro musical, o release

Há um blog chamado Brazilian Music Treasure Hunt que faz um dossiê completo da música popular brasileira do bem. Há de Guinga a Jorge Mautner; de Cássia Eller a Renato Borghetti; de Ritta Lee a Maria Rita. Parece ser trabalho de clipping eletrônico, de autor desconhecido para público idem. Na descrição, a seguinte mensagem: notes from a search for musical treasure from Brazil - a quest for insight and understanding with a tendency to lapse into compulsive shopping. Ah, bom.

Entenda a América com a Turma do Chaves

Copiei daqui esta paródia que faria Jesús Martin-Barbero abandonar suas pesquisas sobre televisão assim que pusesse os olhos sobre essa interessante visão da vida política da América a partir do programa de humor do Chavo.

CHAVES (Venezuela) : Representa a pobreza na América Latina, que sofre na mão da burguesia, mas luta (ainda que os métodos nem sempre sejam corretos) para fazer valer os direitos do povo.


SEU MADRUGA (Brasil) : pobre, feio, passa fome e sempre dá um jeitinho de não pagar as dividas, apesar de ter sua vida controlada pelo Seu Barriga (FMI), por causa de seus problemas financeiros.


BRUXA DO 71 (Argentina) : Ninguém gosta dela, e ela fica sempre atrás do Seu Madruga tentando foder com ele. Sempre se dá mal, cada vez mais.


KIKO (Paraguai): o mais chacoteado de todos, e sua característica principal é possuir brinquedinhos caros que nem sempre funcionam.


NHONHO (Canadá) : grande e rico, mas ninguém dá importância. É o aluno preferido do Prof. Girafales (EUA). Sempre que aparece apanha.


PROFESSOR GIRAFALES (EUA) : Tem poder sobre todos. Tenta passar sua "cultura" para todo mundo, apesar de alunos como Chaves (Venezuela) sempre dar uma zoadinha e sair por cima no final.


CHIQUINHA (Cuba) : É a melhor amiga do Chaves (Venezuela). Pequena, mas faz um barulho danado, o que incomoda todo mundo, principalmente o Prof Girafales (EUA).


DONA FLORINDA (México) : Vive atrelada ao Prof. Girafales (EUA). É neurótica e gosta de mandar nos outros. Seu maior sonho é juntar os trapinhos com o Professor.


GODINES E SEU JAIMINHO (Suriname e Guiana Francesa): Aparecem de vez em quando, mas ninguém lembra que existem.

segunda-feira, 2 de setembro de 2002

Mofo


Madrugada de segunda-feira. O termômetro marca 12 graus. As idéias embaralhadas por um sono estranho, que se anuncia, mas não permanece. Sensação de limbo, de intervalo. Ansiedade típica da semana que começa: uma nova versão para a dissertação, fazer frilas.

Memória

Somente agora entendi completamente o que Proust quis dizer com a memória das sensações – ou, neste caso, da memória reavivada por um sensação auditiva. Percebi isso alternando Bm e E, os acordes de uma canção antiga que lembram, de imediato – trazendo brisa, calor, cheiros e sons – bons amigos e música à margem de um rio.

domingo, 1 de setembro de 2002

Fito
No atrasado frio deste inverno, que só dispõe de mais três semanas para cumprir seu ritual cíclico, vejo Fito Paez no People + Arts. Rosário siempre estuvo cerca.

sábado, 31 de agosto de 2002

Literatura e blogs

São Paulo - A matéria sobre blogs e literatura de umbigo do Estadão é esclarecedora, embora, por força das circunstâncias, tenha limitações. Primeiro assusta-nos o ufanismo da primeira parte, Conheça (a) nova geração de escritores - personagens da literatura brasileira, mas o retrato fiel do fenômeno da literaturaemprimeirapessoa está em Máquina de Pinball veio para sujar. E ainda há uma tentativa insólita de conseguir dos leitores um esforço mental extra (me dei ao trabalho, contrariado) para entender aonde quer chegar o autor de Na medalha, o que conta é a figura.

sexta-feira, 30 de agosto de 2002

Coisas estranhas

O deputado Eurico de Miranda propôs, em 1965, a criação de uma lei que faria a importação de um milhão de portugueses para povoar a Amazônia. Muito estranho. Em Goiânia (GO), uma lei determinava que o dono de uma propriedade tinha a obrigação de exterminar todos os formigueiros nela existentes, caso contrário seria multado. Muito estranho. Outra lei goiana previa que o proprietário de papagaios que quisesse andar com o penoso pelas ruas, deveria manter amarrado junto ao pescoço do animal um colar que lhe identificasse o sexo. Essas e outras coisas estranhas em Estronho e Esquésito. Sinistro.

Três notas e meia sobre rock n'roll

'Tô cansado de ouvir bandinhas new metal tipo Korn e todos as que rimam com link, como Blink, Limp, Linkin e N'Sync. Linkin Park tem a capacidade de transformar o que era barulho no rock em apenas barulho.
'Tô cansado de bandas indie oficiais, como Smash Mouth e Guided By Voices.
E também 'tô cansado de ver bandinhas de rock retrô tentando imitar Strokes cedo demais e gravando clipes minimalistas, tocando em fundo branco. Só White Stripes e o supracitado podem manter a alquimia. O resto sucks. E Hives é um saco.

Inteligências coletivas

Digeratti de todas as idades e tribos reuniram-se há poucas horas no Sesc da Vila Mariana para ver Pierre Lévy dizer que a revolução sócio-antropológica que vivemos com o ciberespaço equivale à da invenção do microscópio no século XVII. Porque estamos descobrindo um novo mundo, o mundo da inteligência coletiva.

Para exempificar suas teorias sobre o grande cérebro eletrônico que estamos criando com os conteúdos que são disponibilizados na web - da qual participamos em maior ou menor escala -, Lévy comparou os seres humanos aos animais e disse, com eufemismos acadêmicos, que somos mais bem resolvidos que o outros mamíferos porque temos capacidade de perguntar, dialogar e transferir conhecimentos. Achei um exagero, afinal os animais fazem isso telepaticamente e telepatia parece ainda não estar entre os interesses de mounsieur Lévy.

Depois falou que uma multidão de seres humanos é menos inteligente do que o indivíduo - Aldous Huxley não foi citado, mas talvez tenha sido o primeiro a falar sobre esse veneno gregário no Regresso ao admirável mundo novo. E, claro, que uma multidão de abelhas é mais inteligente que uma abelha só, ocorrendo o mesmo com as formigas e as zebras. O ciberespaço, essa grande biblioteca, seria o ecossistema das idéias humanas na qual elas crescem como plantas - disso eu gostei -; o fim do copyright para idéias abstratas e a expansão do software livre foram temas tocados en passant.

Pouco critério na seleção das perguntas enviadas ao filósofo. Vi a minha sobre ciberativismo e povos indígenas da Amazônia começar a ser lida, mas teve que ser interrompida pelo próprio Lévy para responder as duas das três perguntas em seqüência que o professor da Unicamp lhe empurrara. Ouvi uma promessa de uma resposta por e-mail. E estou registrando.

A impresão que eu tive, olhando o solitário professor francês no centro do palco, a cinqüenta metros de altura no pior lugar do teatro, é de que a tela é muito mais que o objeto à nossa frente neste momento.

quinta-feira, 29 de agosto de 2002

Copyright e desenvolvimento humano

Em 1992, quando a rede tinha pouco mais de um milhão de usuários, criou-se a Internet Society, que estabeleceria acordos e adotaria protocolos para que o desenvolvimento da web pudesse ser produzido e compartilhado por toda a humanidade. A idéia era excelente, como tem provado o acesso à rede, a produção de softwares em escala global e os 11 mil membros da ISOC em 182 países.

O problema é que os detentores de royalties, acionistas e toda sorte de especuladores virtuais - incluindo desenvolvedores de programas e autores de obras artísticas disponibilizadas na Internet - querem restringir o acesso de uma substancial parcela da humanidade a essas maravilhas. Justamente a que mais necessita de conhecimentos compartilhados para sobreviver à desterritorialização de trabalho, capital e cidadania: os ciberexcluídos.

Pelo amor do sotware livre, leia mais sobre isso no site da Internet Society.

Coisas que procuram neste blog

Diário Virtual
Antrax armas biológicas (?!)
Massacration Hermes e Renato
Hermes e Renato Massacration
Massacration
Ciro Gomes
José Serra
Análise da personagem Baleia da obra Vidas Secas de Graciliano Ramos
Avery
Manairarema
Daniela Colla (!)
Ciberativismo
Resumo das Epístolas
Denise Ramos do SPTV
Letras do Lou Reed
Letras de música Chapa o Coco
Resumo James Joyce
Estúdio Teodoro Sampaio

quarta-feira, 28 de agosto de 2002

Orwellianas

O ministro do interior de Israel está sendo acusado de manter uma lista negra com nomes de cidadãos israelenses. T.T., uma etíope que vive no país há 15 anos tentou renovar o passaporte e não conseguiu visto por mais de um ano. Entrou com ação judicial mostrando a ilegalidade e detonou o esquema de controle branco sobre estrangeiros em Israel.

Tudo pelo Contrato Social

Os Sarneys sobrevivem através das gerações.
Votar em Lula é lição do manual de sobrevivência.

Culpa é do Brasil

O governo português dispensou uma embaixada de primeira qualidade, oferecida a preço simbólico pelo governo indiano aos primeiros europeus a alcançarem o país de Krishna e Siddartha por mar. Portugal hesitou e a França comprou o aprazível lugar por 2 milhões de dólares. Motivos para vociferos de Carlos Albino no Diário de Notícias.

terça-feira, 27 de agosto de 2002

Imagens em desfile (Semiótica do Histórico)

Um coração,
Um drive de cd-rom
Segunda semana de ensino, pesquisa e extensão da Universidade Federal de Santa Catarina
Um bebê
Uma bola de futebol
Quer ganhar um anel de brilhante?
74 F
Trim-Trim
Panelas
Impressora
$79,99 free shipping!
Buy stocks for $4
americaslibrary.gov
Agora você tem mais um motivo para querer morar na Mooca
Desenho de um garoto sumerso com snorkels, ao lado de dois peixes
Ajuda
Celeiro de projetos
Uma cebola
1
A frente de um amplificador
Yahoo Empregos
CESG
O Bushinho tá preocupado... Mr. Lula, desça destas pesquisas imediatamente! (Aroeira)
Soft Trent web design
Nutrição do atleta
Avançar
Vila Mariana
Smilies
Guitarra
Ler anterior
Foto do FHC
Você está pronto para mudar de vida?
Balões animados
Flickering Flame Roger Waters
A bandeira da Argentina
Tatuagens
Grade de programação
Bikini Kill The singles
Iron Maiden Fear of the dark
Não faça guerra
Sim, eu quero
Powered by Blogger


Não é um poema dadaísta. Trata-se uma babel gráfica, que pode ser encontrada em qualquer histórico de páginas de internet. Do it yourself:
1 - Coloque o CD Ecstasy (2000), do Lou Reed e headphones;
2 - Abra a pasta de arquivos temporários da Internet num visualizador de fotos (recomenda-se o ACDSee) em modo de tela cheia;
3 - Coloque em modo slide, com loops de 1 segundo;
4 - Procure a lógica da seqüência de imagens.
A experiência também pode ser feita ao som de King Crimson, Smashing Pumpkins, Strokes, Nirvana, Yes, Sigur Rós, Nick Cave e Pink Floyd.

segunda-feira, 26 de agosto de 2002

As epístolas de Bin Laden


Dizem as lendas da era da informação que o terrorista saudita Osama bin Mohammed bin Awad bin Laden (vulgo Bin Laden) deixou escritas dezenas de cartas-manifestos (epístolas) propondo a jihad contra o demônio capitalista representado pelos EUA. Haveria atentados programados e alvos preferenciais.
Numa delas, divulgadas pelo Islamonline, BL invoca muçulmanos de todo o mundo a lutar em nome de Alá.

...and justice for all

Dos sete juízes do TRE do Acre, apenas um votou contra a impugnação da candidatura de Jorge Viana à reeleição. Não por coincidência, o voto contrário é do corregedor do TRE, que desafiou os outros seis juízes a abrir seus sigilos bancário, fiscal e telefônico. Será que eles topam?

Gasp

O filme Os deuses malditos, da fase alemã de Lucchino Visconti é nauseante.
Pedofilia, nazismo e aristocracismo convivem, indeléveis. Como se não fossem irmãos de sangue.
Não há culpa maior que a do espectador.

sábado, 24 de agosto de 2002


Por um punhado de dólares ou Uma grande idéia
O brilhante presidente dos Estados Unidos, Bush 2, encontrou a solução ideal para evitar incêndios florestais: permitir que as madeireiras cortem a floresta nativa.
Pela lógica Bushiana, capitalista, insensata e anti-ecológica, quanto menos florestas, menos incêndios.
Se atuarmos firmemente, um dia conseguiremos ter índice zero de incêndios florestais, teria dito o gênio.

Mercado

A Globo está abusando da tal vampiromania. Durante toda esta semana os filmes da madrugada foram de acordo com o tema.
Eu, por exemplo, estou com esse bam-bam-bam-bam-bam-bam-bam-bam-bam-bem-bem-bem-bem-bem-bem-bem-bem-bem-bim-bim-bim-bom-bom-bom-bom-bom-bom-bom-baum-baum-baum-baum da introdução de Blue Moon ecoando no cérebro há dias.

Outra divulgação massiva chatíssima é a que vem sendo feita nos telejornais e na novela das 6, que divulga essa prática odiosa do maltrato aos animais, esse resquício de barbarismo chamado rodeio. Abaixo Barretos e os torturadores de touros e cavalos.

Bram Stocker Coppola

Sangue (longa pausa) é uma coisa preciosa nesses tempos, disse o vampiro.
Acreanas
O governador do Acre, Jorge Viana (PT) é jovem e ecologista. Motivos suficientes para ter sua candidatura impugnada pelo Tribunal Regional Eleitoral de lá. Motivo: ele teria usado o desenho de uma árvore, que é o símbolo do seu governo, na campanha à reeleição.
Bullshit. Viana mexeu com as estruturas seculares do coronelismo amazônico e está na alça de mira do crime organizado na política.

sexta-feira, 23 de agosto de 2002

Sem Noção

Se você sempre procurou um endereço realmente sem noção e nunca achou, visite a casa de Joselito Sem Noção. Noutro site, o autor explica: Pense no cara mais chato que você conhece e multiplique por 9678745234, esse é Joselito.

Aruê Aruôôô

Refrão da música Metal Massacre Attack, do Massacration, a maior banda de heavy metal de todos os tempos, criação de Hermes & Renato.

quinta-feira, 22 de agosto de 2002

Coragem

Wilson Domingos ajudou o filho a esfaquear um colega na sala de aula em Gama (DF). Típico exemplo paterno, missão de mestre e amigo, Domingos não percebe quem realmente é.

Maldito Google

Alguém pode me dizer como tirar URLs do Google? Já tentei de todas as formas, inclusive com robôs. Não funcionou. Cheguei a eliminar completamente as URLs, renomeando-as, mas o Google continua exibindo páginas em cache. Maldito Google.

Elogio à preguiça

Tenho preguiça de muitas coisas, mas de escrever não. Escrevo, reescrevo, jogo fora, começo de novo. Estou sempre disposto a retocar um texto. Mas tenho muita preguiça de telefonar, por exemplo, ou de consertar as coisas que estragam lá em casa.
(José J. Veiga)

A ponte de Londres está caindo

Post antes das sete da manhã? Insônia.

Clones

Na onda da clonagem do blogger.br, a grande vítima parece ser Cora Rónai, que teve todas as combinações de seu nome registradas por um desocupado-meliante-estelionatário, que colocou tudo à venda, entre outros domínios conhecidos. Vida curta ao usurpador.
Update: É hilário o Quero ser Cora Rónai, da misteriosa All About Eve.

quarta-feira, 21 de agosto de 2002

Cambrianas

A condenação à morte de uma mãe solteira na Nigéria tem mobilizado organizações de diversos países, exceto a ONU. Amina Lawal, de 30 anos, deve ser apedrejada até a morte em 2004, se a sentença não for modificada. Desliguem suas máquinas, apaguem seus blogs e urremos. Estamos na Idade da Pedra.

Meu mundo

Uma cidade enlouqueceu e destruiu todo o seu transporte urbano. Porto Seguro (BA) não é imune ao estresse. É um sintoma.
O preço do petróleo começou a subir, antecipando a guerra Iraque x EUA, que assistiremos, pasmos, durante dois meses pela televisão. Depois voltaremos ao ponto em que estamos, que é a guerra fria ressurgida pelas mãos de Bush, 2. Mais um sintoma.
Os 10 por cento mais ricos do Brasil, que há 10 anos detinham 45,8 por cento da renda nacional já não ostentam o mesmo patamar. Concentram, para orgulho próprio, nada menos que 47,2 por cento de toda a riqueza do País. E o repórter do Jornal Nacional diz que a situação "não melhorou quase nada". A causa?
33 1/3 rpm
..como quando se limpa um disco de vinil, de trás para diante, em sentido anti-horário, tão lentamente quanto se ele estivesse girando normalmente a 33 1/3 rpm. Há uma inclinação natural para voltar no tempo quando encontramos, nesses pequenos sulcos, a geologia acústica da emoção.

Para & Nóia

Uma sociedade secreta controla os destinos do mundo? Há seres extraterrestres vivendo entre nós? O assassinato da princesa Diana foi obra da CIA? O seqüestro de Patrícia Abravanel, filha de Sílvio Santos, não passou de uma farsa?.

Começa assim a interessante matéria de João Magalhães para o Magazine sobre conspirações reais e imaginárias.

terça-feira, 20 de agosto de 2002

Registro
A autora de Alta Fidelidade foi até o blogger.br e registrou seu homônimo. Só por garantia, argumenta.
Absurdo. Onde é que nós vamos parar? Daqui a pouco todos os filhos do blogspot terão criado clones nacionais, com medo da usurpação. A paranóia aparecerá, a xenofobia espalhar-se-á. O caos, enfim, será instalado...
Por via das dúvidas, acabo de registrar avery e epistolas. Só por garantia...
Fale com R Castilho
Com uploads em horários semelhantes, costumava ver o misterioso Fale com R Castilho na lista de blogs atualizados. Quem seria R Castilho, me perguntava. Agora ele está no blogger.br com um dos 10+.
É provável que essa Galeria vire moda entre a porção adolescente dos diaristas eletrônicos. Estimulados por Tatty, Sandy & Júnior e a próxima novela das 7.
Por falar em R Castilho, trata-se de pura black music.

Corrida pela identidade

Parece haver uma ligeira corrida aos nomes mais disputados, como Luiza e o tradicional Blog.
Mas ainda há muitos domínios disponíveis (apresse-se) , como estes: maria, jorge, jose, mago, magia, jesus, opio, chiuhaua, eremita, misantropo, radical, esquisito, fanatico e muitos outros. Divirta-se.
Em testes
A maioria dos weblogs do blogger.br está apenas começando, como este, este e este.
Até a lista dos 10+ blogs já existe. Alguns: A Máquina Biagi de Pensar (intimidades e idiossincrasias), o Só para Mulheres (levante machista extemporâneo) e Caos Urbano, sobre a vida na cidade.

Regras

O serviço é gratuito, como no Blogger, mas é bom prestar atenção no contrato: falar de política é proibido. Coisas da legislação eleitoral: Na Cora há detalhes.

Blogger.br

Digitei www.blogger.com.br na barra de endereços e... aconteceu. O blogger está lá, todo em português, redirecionado automaticamente para http://blogger.globo.com/index.jsp. É a Globo provendo blogs. vamos ver como funciona. Uptade já, já.

Blogo ergo sum

Às vezes me pergunto se vale a pena manter neste blog o subtítulo Contos da Era da Informação.
Onde estão, afinal, os tais contos? Será que minha convicção de que é anti-ético publicar flashes do trabalho científico antes de defendê-lo turvou as propostas originais deste espaço? Ou que, numa metafísica às avessas me transmutei de pesquisador da cibercultura em pesquisado? Serei, agora, apenas blogger resoluto, escrevendo sandices filosófico-culturais neste vazio ciberespaço limitado?
Penso um pouco, reflito e concluo que não importa o repertório ou a forma de postar cada mal digitada linha. No momento em que escrevemos, publicamos e provocamos, estamos ampliando o grande livro informático da nossa era.
Estes são contos da Era da Informação.

segunda-feira, 19 de agosto de 2002

Frases

"Eu sou a Dercy Gonçalves e você não vai me assaltar, não."
(D.G., 95 anos)

Das teias

Por falar em passado, há coisas que precisam ser ditas sobre o filme "Homem-Aranha", aproveitando que já escreveram tudo o que havia para escrever sobre a super-produção: Não gostei. Pode me chamar de extremista e radical. De insensível à fotografia, este lugar-comum da crítica básica. De saudosista dos quadrinhos ou o que for. Tobey Maguire é insípido, muito diferente do Peter Parker espirituoso que cresceu em ambiente familiar tradicional e é cidadão comum, extrovertido e bem-humorado. Maguire tenta fazer um tipo nerd que se pretende outsider deprê e não convence.
Os Osborns estão absolutamente fora do padrão físico original, que é cabelo crespo e escuro. Mary Jane é rasa: não há complexidade na personagem como nos quadrinhos, em que MJ é mais intrigante, mais misteriosa. O sentido de aranha só funcionou uma vez, o que é absurdo, e é um dos poucos efeitos dgnos de nota. Quanto aos outros, estão muito mal finalizados, e comprometem a verossimilhança do vôo da aranha entre os arranha-céus.
Pra terminar, acho que ainda está por vir "o grande filme" sobre o Homem-Aranha.

Nagisa

A caneta que ganhei da minha filha de oito anos no Dia dos Pais, mais que um presente, adquire um sentido novo e aproxima dois eus (o pai e o jornalista), numa associação que é mais natural ao imaginário infantil que ao nosso.
Amar aos filhos é como escrever à mão.

domingo, 18 de agosto de 2002

sábado, 17 de agosto de 2002

Entrevista com um vampiro

"E os caixões?", perguntou o escritor.
"Caixões? Caixões infelizmente são uma necessidade", respondeu o vampiro.

sexta-feira, 16 de agosto de 2002

Blog Glob

Soube pela Cora que o serviço de Blogs da Rede Globo estréia na semana que vem. O endereço nobre (http://www.blogger.com.br) é uma ação anti-Blig ou não é?

Vale a pena escrever um blog...

...se tivermos um leitor, além do autor. Estas e-pístolas foram agraciadas com um link em By Myself, da blogueira Polly, from Salvador.

Ensaio sobre a Visão

Sidênia escreveu um artigo super bacana para o filme Janela da Alma - Um filme sobre o Olhar, de João Jardim no site Mnemocine.
Um trecho:

O olhar humano é metáfora da intervenção, podemos escolher a forma de como olhar para o real ou quando não temos essa escolha, a própria limitação irá criar outras estratégias de construção do real.

Odisseu

Dia cansativo. No laboratório da Pós da ECA encontrei os lotófagos e Polifemo, que me aguardava no computador ao lado.

quinta-feira, 15 de agosto de 2002

Neo-realismo italiano


Tem Luchino Visconti no Cinusp todo dia, às 16 e às 19 horas, desde hoje. Fui ainda há pouco, mas não dei sorte: Obsessão da Carne é chato pacas. Não é porque é um Visconti que a gente vai se auto-violentar, tenha paciência.
Mas há muitos outros filmes desse cara, que na Itália só perde pra Fellini - quem começou a assitir Fellini aos 10 anos é suspeito pra falar de Fellini?
A Terra Treme, Dias de Glória, Um Rosto na Noite e O Leopardo também serão exibidos nesta mostra, que acontece simultaneamente no MAM e Centro Cultural São Paulo.
Na terça-feira tem Rocco e seus irmãos, que não pretendo perder.

Gurus

Pierre Lévy, Edgar Morin e outros Bã-bã-bãs estarão no Sesc Vila Mariana neste mês de agosto. Nada mais a dizer.

quarta-feira, 14 de agosto de 2002

Milho aos pombos


Hoje teve Zé Geraldo no Ensaio, da TV Cultura. Neste programa que dispensa apresentações, o artista despido do público, tem na fraca iluminação rica de sombras e na câmera ao mesmo tempo prescrutadora e distante, seu divã eletrônico. Lugar onde um cara como ZG pode dizer que, idealista, não cedeu ao lucro fácil e ainda assim é feliz, com sua casa, seu carro, sua filha que se formou em medicina - diferente da menina da música Cidadão.
Meu irmão mais velho me apresentou Zé Geraldo no início da década de 80. Ainda menino aprendi a ouvir e respeitar coisas como "Hei você que tem de 8 a 80 anos / Não fique aí perdido como ave sem destino / Pouco importa a ousadia dos seus planos/ Eles podem vir da vivência de um ancião / ou da inocência de um menino".
Chame-o de datado, panfletário e Bob Dylan latino, mas admita: o cara sabe dar seu recado. Mas se você prefere Sandy & Júnior, esqueça o que eu disse e vá ouvir Love never fails.

terça-feira, 13 de agosto de 2002

É só um lobo?



A entrevista de Lobão no Roda Viva é um alento e um alerta: em tempos de MP3 e pirataria, não nos apetece continuar enchendo os bolsos de marketeiros de supermercado travestidos de produtores musicais.
Claro que o CD pirata tem suas desvantagens: nada como um bom encarte. Mas só isso não é motivo para o oficial custar dez vezes mais caro. Lobão não está só nesta luta, apesar das traições do próprio meio artístico. Há uma alcatéia.

domingo, 11 de agosto de 2002

Morte ao Rappa
"... Desta vez o músico Negueba (pequena pausa) foi baleado. Paulo Sérgio Santos Dias, o Paulo Negueba, percussionista do grupo Rappa, foi alvejado por pelo menos duas balas. (andando e apontando) Olha aqui, ó. O músico está dentro desse hospital, ferido. Ele é o segundo músico..."

A cultura está sendo assassinada neste país, e não adianta intelectualizar - e em conseqüência disso dar outra conotação a esta frase gasta - o debate, tentando explicar a violência por fórmulações-padrão como a origem na pobreza extrema ou no crime organizado, ou idiossincrasias sobre o Estado Paralelo.

Teríamos que saber, antes de tudo, que a morte da cultura enquanto palavra fácil, usada para definir objetos de consumo nas grandes feiras e exposições onde nos refugiamos, quando não estamos diante da teletela; que a morte dessa cultura que é palavra-chave no discurso de políticos ordinários; que a morte dessa cultura que é múltipla e nada homogênea, essa cultura ameaçadora que brota da pobreza-periferia; que a morte dessa cultura pode significar a morte de uma cultura.

O músico está bem, lúcido e vai voltar a andar, diz o Estadão.

sábado, 10 de agosto de 2002

Vote certo

Não vote em Paulo Maluf
Não vote em Afanásio Jazadji
Não vote em Romeu Tuma
Não vote em Delfim Neto
Não vote em Marcus Vinícius Petreluzzi
Não vote em Celso Russomano
Não vote em Jáder Barbalho
Não vote em Orestes Quércia
Não vote em Antonio Carlos Magalhães
Não vote em Ciro Gomes
Não vote em José serra

Lista em construção.

Árvore

Tarde de sábado. Calor, apesar de agosto. Ouço o Physical Graphiti. No Sesc-Pompéia há Amazônias em exposição.
O mundo gira, faço frilas.
Nas primeiras horas do dia, me cadastrei no BlogTree , um programa que cria a árvore genealógica do seu blog. Invenção do pessoal do MIT. Os blogs que lhe influenciaram a começar a escrever o seu são parent blogs: blogs-pais (ou mães). Se seu blog influenciou a criação de um outro, ele aparecerá como seu filho ou filha: child blog. Filhos dos mesmos blogs são irmãos. Há afinidades de temas, como em família. Lá descobri vários irmãos, filhos que somos da Cora.

Leio Blogs

Aqueles que ficam nos Favoritos um tempão.

sexta-feira, 9 de agosto de 2002

Às donas de casa

Com o preço do botijão de gás custando o equivalente a 15 por cento do salário mínimo, vale a pena ler esta matéria do Estadão do dia 4, que é - como diria Nefasto, da Ilha Rá-Tim-Bum - interessaaante, muuuito interessaaantee...

Um trecho: "A proposta de intervenção no preço dos combustíveis levanta dúvidas sobre a real dimensão da abertura do setor de petróleo, que completa cinco anos na terça-feira. A liberdade de preços é tida pelo mercado como condição essencial para que o País ponha em prática as diretrizes de mercado previstas na Lei 9.478, a lei do petróleo, editada em 6 de agosto de 1997 para pôr fim ao monopólio estatal."

Leia mais.

Acordo

A imprensa continua falando em acordo com o Fundo Monetário Internacional. Tem jornal que chega a usar dois eufemismos para definir empréstimo: acordo e acerto.

Já não é eufemismo. É metonímia.

quinta-feira, 8 de agosto de 2002

Glob Blog

Estas e-pístolas foram lidas hoje no Japão, na Universidade de Utah e na Califórnia.
Globalização da Blogalização?
Blogalização Globalista?
Glob?
Blog?
Glup!

Mercantilismo Blogger

Chegamos à era do Mercantilismo Blogger. Nosso querido hospedeiro acaba de lançar sua linha de camisetas fashion pela bagatela de R$ 33. Já que usamos esse espaço privilegiado da cibercultura gratuitamente - sim, tem aquele banner lá em cima -, que tal ajudar os caras comprando algumas camisetas? Três por blogueiro já ajuda...

Berlinda

José Serra está sendo "imprensado" por Ana Paula Padrão e Franklin Rodrigues no Jornal da Globo, o que é surpreendente.

Perguntas

Mas afinal o que é um acordo com o FMI?

Por que usam esta palavra, acordo, para definir o que sabemos ser empréstimo, dependência, subserviência?

Por que o mais assistido telejornal do país define assim um empréstimo de 30 bilhões de dólares? E por qual motivo estamos pedindo emprestado 30 bilhões de dólares?

O arrocho do salário mínimo, a CPMF, os impostos em cascata e os juros absurdos que o Brasil paga aos superbancos não eram remédios amargos em favor da estabilidade? E cadê a tal estabilidade da moeda?

Se hoje são necessários 3 reais para comprar um dólar e o dólar teve inflação de 20 por cento nos últimos sete anos – contas do Ciro Gomes – e seu salário não aumentou durante esse tempo todo quer dizer que você tem pouco mais de um quarto do poder de compra que tinha há sete anos?

Será que estão mentindo pra você?

José Serra em terceiro lugar nas pesquisas é algum indício de que sim?

quarta-feira, 7 de agosto de 2002

Segurando a onda árabe

Pelo jeito a direita norte-americana pretende fazer uma guerra santa contra o mundo árabe. Santa Guerra pelo Petróleo. Depois de ameaçar invasão ao Iraque, ignorar a ocupação palestina e os crimes de guerra cometidos por Israel, Bush 2 está a ponto de fazer outra besteira.

Um relatório Made in USA por agentes do Pentágono sugere medidas drásticas contra a Arábia Saudia, que abrigaria terroristas em todos os níveis: dos estrategistas aos financiadores, dos soldados às cheerleaders. Leia no Washington Post.

Touros em Amsterdã

São Paulo - Absolutamente humano este blog português. O autor escreve, perplexo com a cultura nacional, que matar touros não é prática tradicional, mas bestial.

E como é. A permanência de brincadeiras bárbaras como essa - o toureiro português é mais covarde que o espanhol, porque está a cavalo - só demonstram a capacidade infinita da incivilidade humana, uma memória genética homicida que permanece num continente formado por bárbaros.

Os portugueses são nossos ancestrais históricos. Herdamos a selvageria da Europa, mas aqui a barbárie é contra as pessoas. Leia aqui.

terça-feira, 6 de agosto de 2002

Festa no Iraque

São Paulo - Saddam é um cara batuta.

Desta vez convidou os congressistas americanos a visitarem suas instalações secretas. Aquelas onde Bush 2 tem certeza, estão fabricando armas de destruição em massa.

Para Bush 2 é importante manter a patente sobre armas tão perigosas. Quem melhor para proteger a humanidade do perigo das armas biológicas e nucleares que os inventores da bomba atômica e do antrax?

É muito cinema na cabeça de Bush 2. Reagan na cabeça.

Lamento Boliviano

São Paulo - Para consolidar de vez a crise na América do Sul, a Bolívia acaba de eleger um representante das oligarquias seculares do altiplano. A Bolívia não. O congresso corrupto da Bolívia, que detonou o candidato indígena líder dos plantadores de coca, Evo Morales em eleição indireta que durou 26 horas.
Nos últimos meses, houve muita pressão dos Estados Unidos contra o índio candidato. Tio Sam cumprindo seu papel?
Figurinha neoliberal de primeira, Sánchez de Lozada (Goni, para os íntimos) estudou em Chicago, mas fez filosofia. Fala espanhol com sotaque gringo e é detestado por quem trabalha duro - leia-se os plantadores de coca, que continuam sem entender porque uns homens brancos lá do norte querem que eles parem de cultivar esta planta que lhes dá sustento numa terra exaurida pelos coloniadores.
Mas esqueça o tratamento de agência dado pelo Estadão. Prefira essa matéria, de um jornal de Cochabamba.

“As grandes descobertas ocorrem quando subitamente o possível encontra o desesperadamente necessário.” (Thomas Friedman - New York Times...